Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

18:38 23 de June de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:17:59 10/06/2024 |INSTITUCIONAL |SUL

Ultima atualização: 19:46 10/06/2024

Gabriel Souza - BNDES / Divulgação

Programa BNDES Emergencial para o RS: empreendedores podem pedir acesso à linha de R$ 15 bi, a partir de terça, 11

  • Com taxas de juros baixas, programa estará disponível em mais de 40 instituições financeiras parceiras do BNDES no Estado


  • Empreendedores afetados pela calamidade podem procurar seus bancos de relacionamento para solicitar crédito, por meio de três linhas do Banco

 

A partir desta terça-feira, 11, pessoas jurídicas de direito privado de todos os portes (inclusive cooperativas), produtores rurais, transportadores autônomos de carga e empresários individuais do Rio Grande do Sul, situados em municípios com estado de calamidade pública decretado, e que tenham sofrido perdas e danos econômicos e sociais dos eventos climáticos extremos, já podem procurar os seus bancos de relacionamento em busca de informações e para solicitar acesso à linha de crédito de R$ 15 bilhões anunciada pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

“O BNDES aderiu ao movimento Brasil Unido pelo Rio Grande do Sul e, em parceria com o governo do presidente Lula, vem trabalhando para apoiar as empresas e os produtores rurais gaúchos com soluções financeiras que auxiliem o processo de retomada econômica e de reconstrução das regiões afetadas pela tragédia climática”, afirmou o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante. “Para solicitar informações e darem entrada nos pedidos de crédito, os interessados devem procurar os seus bancos de confiança, com quem já possuem relacionamento”, completou.

As linhas foram anunciadas, nesta segunda-feira, 10, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), pelo presidente do BNDES, ao lado dos diretores do Banco, Alexandre Abreu (Finanças e Crédito Digital), Nelson Barbosa (Planejamento e Relacionamento Institucional, José Luis Gordon (Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior) e do ministro da Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta.

Serão disponibilizadas três linhas de financiamento: Máquinas e equipamentos, para financiamento à aquisição de máquinas e equipamentos para recompor a capacidade produtiva; Investimento e reconstrução, para financiamento a projetos de investimento, como construção ou reforma de fábricas, galpões, armazéns, estabelecimentos comerciais, etc e Capital de Giro, para apoio financeiro para necessidades imediatas, como pagamento da folha e de fornecedores, recomposição de estoques e demais gastos para a manutenção e retomada das atividades.


Condições



Condições financeiras -
A Resolução nº 5.140/2024 do Conselho Monetário Nacional, aprovada na última quarta-feira, 5, definiu condições financeiras vantajosas para o acesso ao crédito. A linha Máquinas e equipamentos, possui taxa de juros de até 0,6% ao mês, prazo de pagamento de até 5 anos (com até 1 ano de carência) e valor máximo de crédito por cliente de até R$ 300 milhões. Na linha Investimento e reconstrução, tem taxa de juros é de até 0,6% ao mês, prazo de pagamento até 10 anos (com até dois anos de carência) e valor máximo de crédito por cliente é de até R$ 300 milhões. E na linha Capital de giro, a taxa de juros é de até 0,9% ao mês, o prazo de pagamento de até 5 anos (com até 1 ano de carência) e o valor máximo de crédito por cliente de até R$ 400 milhões.

O Programa BNDES Emergencial para o Rio Grande do Sul estará disponível em todo o Estado, em mais de 40 instituições parceiras do BNDES (bancos comerciais públicos e privados, cooperativas de crédito, bancos de desenvolvimento, entre outros). A expectativa é que a partir do próximo dia 21 de junho, os recursos estejam disponíveis para os clientes que já tiveram o seu crédito aprovado. Confira aqui a lista completa de instituições financeiras credenciadas pelo BNDES.

Outras medidas já implementadas - O BNDES também aprovou a suspensão completa de pagamentos por 12 meses, bem como alongou, pelo mesmo prazo, os financiamentos para clientes de cidades atingidas pelos desastres. A medida representa um alívio financeiro de R$ 6,9 bilhões em prestações, que poderão ser suspensas de uma carteira total de crédito para o Estado de R$ 48,1 bilhões.

Além disso, para ampliar acesso ao crédito para micro, pequenas e médias empresas, o BNDES disponibilizou, no âmbito do FGI PEAC Crédito Solidário RS, mais de R$ 500 milhões em garantias para novos financiamentos, o que tem potencial de viabilizar até R$ 5 bilhões em operações de crédito para micro, pequenas e médias empresas.

Confira aqui todas as medidas do Banco: www.bndes.gov.br/emergenciaisrs

WhatsApp Image 2024-06-10 at 18.04.18 (1)Foto: Gabriel Souza - BNDES / Divulgação