Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

00:26 13 de April de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:17:53 29/08/2023 |AGRICULTURA

Ultima atualização: 13:05 17/10/2023

Deposit Photos

Plano Safra tem R$ 5,1 bi adicionais para agronegócio e agricultura familiar

  • São R$1 bilhão para o Moderfrota (máquinas e equipamentos) e R$ 1,7 bilhão para o Pronaf, com a maior participação total do BNDES na história

 

O Governo Federal decidiu antecipar contratações que ocorreriam ao longo do ano agrícola e com isso o BNDES disponibilizará, a partir desta quarta-feira, 30, R$ 5,1 bilhões adicionais no âmbito dos Programas Agropecuários do Governo Federal (PAGFs) do Plano Safra 2023-2024.

Desse total, R$ 3,4 bilhões serão destinados à agricultura empresarial, com destaque ao programa Moderfrota, que terá R$ 1 bilhão para aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas. Para a agricultura familiar, há R$ 1,7 bilhão adicionais por meio do Pronaf. Por meio dos PAGFs o BNDES financia custeio e investimento agrícola em suas diversas finalidades, como projetos de ampliação e modernização da produção, aquisição de máquinas e equipamentos, dentre outras.

O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, destaca o esforço do Banco para apoiar o fomento à agricultura de precisão. “É a maior participação do BNDES na história do Plano Safra, tanto para a agricultura comercial quanto para a agricultura familiar. No primeiro semestre, o Banco aumentou em 54% o desembolso para o agro, quando comparamos com o mesmo período do ano passado. Todo esse esforço vem acompanhado de um aprimoramento de gestão, em que o BNDES monitora em tempo real as propriedades rurais para que os empréstimos não sejam destinados a áreas de desmatamento irregular”, explica.  

O BNDES é um grande apoiador do setor agropecuário e seus recursos chegam aos produtores rurais e suas cooperativas, principalmente por meio de agentes financeiros parceiros. No Plano Safra 2023/24, já foram protocolados mais de R$ 11,5 bilhões via instituições parceiras, dentre agências de fomento, bancos de montadoras, cooperativas de crédito, bancos cooperativos, bancos privados e bancos públicos. Esse modelo de operação permite uma distribuição descentralizada de recursos por todo o país, facilita o desenvolvimento da política pública de apoio à agropecuária e já alcançou cerca de 57,5 mil produtores rurais e suas cooperativas desde 1° de julho de 2023.

Ampliação do acesso ao crédito - O BNDES disponibiliza no Plano Safra 2023/24 o maior orçamento de sua história. São R$ 38,4 bilhões, aumento de 53% em relação ao Plano Safra anterior, sendo R$ 26,4 bilhões em recursos com juros equalizados dos PAGFs e mais R$ 12 bilhões de recursos do Banco, por meio do BNDES Crédito Rural, que garante perenidade na oferta de recursos ao setor.