Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

Sun Sep 26 12:37:46 UTC 2021 Sun Sep 26 12:37:46 UTC 2021

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:16:16 08/09/2021 |INSTITUCIONAL |INTERNACIONAL

Ultima atualização: 16:24 08/09/2021

André Telles/BNDES
Nasser e Cançado (esq), com Dufay e Collet, no BNDES

A estruturação de projetos no setor de mobilidade urbana é tema de Acordo de Cooperação Técnica (ACT) assinado na quarta-feira, 1º, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). A proposta é que as duas instituições atuem no desenvolvimento de estudos de pré-viabilidade de projetos que possam ser, posteriormente, estruturados e implantados nos estados e municípios brasileiros.

A cooperação buscará identificar projetos de mobilidade urbana sustentável que observem as seguintes premissas: inclusão social; redução de emissões de CO2 e poluentes atmosféricos; eficiência, eficácia e durabilidade; inovação; segurança (segurança da mulher no transporte público e segurança no trânsito); e potencial de participação do setor privado.

Os objetivos do ACT estão em linha com as diretrizes estratégicas do BNDES, ao contribuir para o desenvolvimento de uma infraestrutura de mobilidade urbana moderna e com bases sustentáveis. Também contribuem para o atingimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs) e estão alinhados à agenda ASG (ambiental, social e de governança) promovida pelo Banco, na medida em que projetos de mobilidade urbana possuem forte impacto social, afetando diretamente a vida da população, e também ambiental, em especial no que tange à emissão de carbono.

Relacionamento - O Acordo foi assinado em cerimônia da qual participaram os diretores do BNDES Bianca Nasser (Financeiro) e Petrônio Cançado (Crédito à Infraestrutura), a diretora da AFD para Brasil e países do Cone Sul, Laetitia Dufay, e a embaixadora da França no Brasil, Brigitte Collet. Desde que iniciou sua atuação no Brasil, em 2007, a AFD mantém relacionamento com o BNDES, tendo firmado instrumentos de cooperação e um contrato de captação com o banco brasileiro em 2014.

Presente em 115 países — sobretudo na África (46%), Ásia e Oriente Médio (24%), nos territórios franceses ultramarinos (14%) e na América Latina-Caribe (15%) —, a AFD atua há 70 anos, financiando, supervisionando e apoiando mais de 4 mil projetos, exclusivamente no exterior. Com uma rede de 85 agências e 2.650 empregados, apoiou, em 2020, 12,1 bilhões de euros em investimentos.