BNDES - Agência de Notícias

18:59 01 de Junho de 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:16:48 22/05/2020 |MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS

Ultima atualização: 17:48 22/05/2020

 

  • 7.700 empresas já foram contempladas e estima-se que elas empreguem cerca de 160 mil pessoas

  • Desde o dia 9, não é mais preciso apresentar certidões negativas para obter crédito

 

A linha BNDES Crédito Pequenas Empresas aprovou R$ 101,8 milhões na quarta-feira, 20 de maio. O valor total da linha desde o início da pandemia já superou R$ 2,82 bilhões, quase 60% da dotação inicial de R$ 5 bilhões. Já foram contempladas 7,7 mil empresas que empregam cerca de 160 mil pessoas. As linhas emergenciais anunciadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o enfrentamento dos efeitos da pandemia da Covid 19 já somam um total de R$ 13,5 bilhões aprovados.

Há dois meses, a linha BNDES Crédito Pequenas Empresas recebeu uma dotação de R$ 5 bilhões para ajudar os pequenos negócios a enfrentar os efeitos da pandemia da Covid 19. Desde então, 26 bancos e cooperativas de crédito parceiros estão operando a linha.

Nesse mesmo dia, foi anunciado que a linha atendesse desde micro empresas até aquelas com faturamento anual de R$ 300 milhões, com limite de uso anual de até R$ 70 milhões. Com isso, a linha atende desde empresas individuais até empresas de um porte médio mais robusto, que costumam ter um número maior de empregados. Desde essa data, 108 operações com empresas médias já foram aprovadas.

Ao contrário de outras linhas do BNDES, que costumam ter foco em investimentos, como, por exemplo, a compra de máquinas e equipamentos, a BNDES Crédito Pequenas Empresas tem destinação livre e é fundamental para o momento da pandemia, em que as companhias enfrentam queda de receita e necessitam de capital de giro. Para dar transparência às taxas praticadas pelos agentes financeiros repassadores e mostrar quem está atuando em cada Estado, o BNDES disponibilizou uma página em seu site.

O BNDES vem atuando para minimizar as dificuldades relatadas por empresários para conseguir o empréstimo, sempre com foco em facilitar o acesso dos pequenos negócios ao crédito. No dia 9 de maio, a partir de definições do Congresso e do governo, foi suspensa a exigência de apresentação de certidões negativas de débitos com o governo, que representava uma limitação aos interessados.

 

Drogaria apoiada em SP orienta clientes na pandemia

Danilo da Cunha é o dono da drogaria Total Barra Farma localizada em Barra do Chapéu/SP, município de sete mil habitantes próximo da divisa com o Paraná. O empresário obteve R$ 104 mil reais em financiamento junto ao BNDES Crédito Pequenas Empresas, por intermédio da cooperativa de crédito Cresol Fronteira. “Foi tudo muito rápido. Entreguei meus últimos faturamentos, a documentação dos sócios, comprovantes de residência e o Imposto de Renda. Três dias depois o próprio gerente visitou a minha farmácia, e logo o financiamento foi liberado”, explicou Danilo.

Os recursos serão utilizados para uma reforma e como capital de giro para aumento de produtos em estoque. “Em tempos de epidemia, nossa farmácia vende remédio, álcool em gel e máscaras, mas também orienta as pessoas sobre como se prevenir do coronavírus. A gente fica feliz em poder ajudar, é importante. Coisa de cidade pequena, sabe?”    


DrogariaTotal