BNDES - Agência de Notícias

Wed Jul 01 20:36:53 UTC 2020 Wed Jul 01 20:36:53 UTC 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:16:00 16/06/2020 |INSTITUCIONAL

Ultima atualização: 11:05 18/06/2020

Marcello Casal Jr - Agência Brasil

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, participou nesta terça-feira, 16, de audiência pública da Comissão Mista da Covid-19 do Congresso Nacional. A comissão acompanha a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas à pandemia do novo coronavírus. Montezano esteve presente para apresentar e explicar as medidas emergenciais adotadas pelo Banco neste momento.

Em sua exposição inicial - agradecendo aos parlamentares em nome do presidente, senador Confúcio Moura, e do relator, deputado Francisco Junior —Montezano lembrou que completava naquele dia um ano desde seu convite para assumir a presidência do BNDES. Em seguida, o presidente do BNDES contextualizou as ações de reposicionamento institucional do Banco, cujo foco deixa de recair sobre a geração de lucro financeiro e passa para o impacto social sobre a vida dos brasileiros. “O BNDES tem que ser visto como um pioneiro, um desbravador de novos mercados, novos produtos e novos serviços. Nossa missão é prestar serviços ao Estado brasileiro, impactar o cidadão brasileiro”, definiu.

Em relação às ações especificas de combate ao Covid, Montezano as agrupou em 2 grandes blocos: a atuação do BNDES em conjunto com o Ministério da Economia — em que se incluem o Programa Emergencial de Suporte ao Emprego, o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito e a transferência de R$ 20 bilhões do Banco para o PIS/PASEP — e as ações que o BNDES faz de maneira autônoma. Neste segundo grupo estão a linha emergencial de giro para micro, pequenas e médias empresas; a suspensão de pagamentos de juros e principal por até seis meses para as empresas da carteira do Banco, além de Estados e municípios; a chamada pública em fundo de direitos creditórios a mercado; e o crédito âncora à cadeia produtiva. Segundo ele, é “importante olhar as ações do BNDES dentro desse contexto: o Banco atuando individualmente, o Banco atuando com o governo e como essas ações ‘conversam’ com outras que o governo tem feito”.

O presidente apresentou um grupo de iniciativas que atendem demandas setoriais importantes neste momento de crise e que são afetados mais severamente. Aqui, estão incluídas as empresas de saúde, contempladas com crédito para compras de materiais e equipamentos e linha de crédito emergencial (no caso de hospitais e operadores de saúde); empresas setor sucroalcooleiro, para as quais foi aberta linha de financiamento de estoque; empresas do setor aéreo, com crédito de suporte por meio de debêntures e linha pré-embarque de financiamento à exportação (no caso da Embraer); e empresas dos setores elétrico e automotivo, com as quais o presidente do BNDES afirmou haver discussões bilaterais em andamento.

Ainda nesse conjunto de ações, está incluído o crédito ao setor público. Neste caso, o BNDES anunciou a suspensão de pagamentos de dívidas de estados e municípios com o Banco, bem como flexibilizou condições para liberar a estados e municípios que já tenham operações contratadas, mas ainda não desembolsadas, com o Banco.

O outro grupo de clientes enfatizado pelo presidente do BNDES, que enfrenta dificuldades conjunturais e estruturais, são as micro, pequenas e médias empresas, para as quais o foco do BNDES está mais voltado. “Este é o grande foco da nossa operação em termos de mercado de crédito para pessoa jurídica. Na crise, saltou aos nossos olhos a necessidade de mais medidas para fazer o crédito chegar na micro, pequena e média empresa, segmento que gera tanto emprego e é tão importante para a nossa produtividade”.

Em bloco dedicado a responder aos questionamentos dos parlamentares, Montezano destacou, em linhas gerais, que o BNDES tem recursos para financiar o investimento, mas que há gargalos importantes, como a baixa qualidade dos projetos — dificuldade crônica da economia brasileira, que o BNDES tem atuado para ajudar a superar, por meio da sua chamada “fábrica de projetos”.

Por fim, o presidente agradeceu aos parlamentares e ressaltou a importância do que ele chamou de “patrimônio intelectual” do País: “Se o BNDES hoje está funcionando a contento, isso se deve muito ao corpo técnico, de altíssima qualidade e extremamente comprometido com o Brasil”.

TVSENADO