Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

18:32 23 de July de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:14:01 21/05/2024 |COMÉRCIO E SERVIÇOS |CULTURA |NORDESTE

Ultima atualização: 15:25 21/05/2024

Janaína Pepeu, GovernoPE

Com apoio do BNDES, antiga Estação Ferroviária de Caruaru vira museu a céu aberto, o Estação Criativa

  • Museu da Memória Ferroviária do Agreste, Centro de Atendimento ao Turista, Instituto Histórico de Caruaru e Conselho Municipal de Cultura estarão no local

  • Projeto foi selecionado pela iniciativa Resgatando a História

 

Com apoio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Instituto Neoenergia, a primeira etapa da Estação Criativa foi inaugurada no último sábado, 18, na antiga Estação Ferroviária de Caruaru, no agreste pernambucano. Com valor total de R$ 11,65 milhões, o projeto, que envolve restauro, readequação e revitalização do complexo histórico - construído em 1895 pela Great Western do Brasil -, tem apoio de até R$ 5,7 milhões do BNDES por meio da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), no âmbito da iniciativa Resgatando a História.

Além de abrigar o Museu da Memória Ferroviária do Agreste, a Estação Criativa terá também um teatro de mamulengos, pátio externo com parque infantil, palco-escola, contêineres de cultura popular, foyer e salas multiuso. A ideia é que o espaço funcione como um museu a céu aberto, provendo novos usos ao espaço, relacionados à economia criativa, à cultura e ao lazer, como a realização de atividades gastronômicas. No local, também serão instaladas as sedes do Instituto Histórico de Caruaru (IHC) e do Conselho Municipal de Cultura, além de um Centro de Atendimento ao Turista.

 

Janaína Pepeu, GovernoPE

 Janaína Pepeu, GovernoPE

 

A inauguração deste sábado diz respeito ao restauro completo dos prédios da Estação Ferroviária e do Armazém, realizado com recursos do Município de Caruaru captados junto ao Ministério do Turismo. O desembolso dos recursos do BNDES se destina à fase que se inicia agora, com a ressignificação dos espaços para usos ligados à economia criativa.

“O projeto foi selecionado pelo programa Resgatando a História, por meio do qual alavancamos recursos de parceiros para revitalizar o patrimônio histórico e cultural material e imaterial de todo o país. É uma das iniciativas que faz do BNDES o maior apoiador do patrimônio histórico brasileiro”, destacou a diretora Socioambiental do Banco, Tereza Campello. “Esperamos que esse equipamento se integre ao calendário cultural e turístico da cidade e de seus principais festejos, sobretudo o famoso São João” completou.

Além das oportunidades de lazer e cultura, a Estação Criativa prevê atividades de formação que contemplem a qualificação técnica e o intercâmbio cultural com profissionais e iniciativas similares que venham a aprimorar tanto o repertório estético quanto o de processos produtivos e redes de networking para empreendedores criativos do município e da região.

 

7 Janaína Pepeu, GovernoPE

 Janaína Pepeu, GovernoPE

 

Resgatando a História - Lançado em 2021, o Resgatando a História é uma iniciativa para o apoio financeiro à recuperação de patrimônios históricos materiais, imateriais e de acervos memoriais de todo o país, alavancando recursos complementares de parceiros.

No primeiro ciclo de projetos, o BNDES se comprometeu a investir até R$ 185,1 milhões, contando também com R$ 55,5 milhões dos parceiros Ambev Brasil, EDP, Instituto Cultural Vale, Instituto Neonergia e MRS Logística. Foram selecionados 21 projetos que totalizam R$ 309,8 milhões em investimentos em patrimônio histórico.

Apoio histórico - Desde 1997, ano em que iniciou sua atuação na preservação do patrimônio cultural brasileiro, o BNDES destinou mais de R$ 900 milhões a projetos de preservação. Ao todo, são cerca de 400 monumentos contemplados, de naturezas variadas, incluindo sítios arqueológicos, heranças arquitetônicas do período colonial, bibliotecas, teatros e museus tecnológicos, localizados em todas as regiões brasileiras.

 

Janaína Pepeu GovernoPE

 Janaína Pepeu, GovernoPE