Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

18:30 23 de June de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:22:27 06/06/2024 |INFRAESTRUTURA |NORDESTE

Ultima atualização: 10:40 07/06/2024

Reprodução DESO

Com apoio do BNDES, Sergipe lança edital para concessão parcial dos serviços de saneamento

  • Com investimentos totais de R$ 6,3 bilhões, em 35 anos de concessão, projeto beneficia 2,3 milhões de pessoas em 74 munícipios no Estado

  • Companhia de Saneamento de Sergipe (DESO) segue responsável pelo suprimento e tratamento de água

 

Com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Governo do Estado de Sergipe divulgou nesta quinta-feira, 6, edital para nova concessão parcial de distribuição de água e de esgotamento sanitário estadual. Estão previstos investimentos totais de R$ 6,3 bilhões, ao longo de 35 anos de concessão, com benefício de cerca de 2,3 milhões de pessoas em 74 municípios. Somente nos 10 primeiros anos, estima-se um volume de investimentos da ordem de R$ 4,7 bilhões.

Estruturado pelo BNDES, em conjunto com o governo estadual, o projeto possibilita o cumprimento da meta de abastecimento de água de 99% de abrangência na área urbana, até 2031, assim como 99% de abastecimento de água nos povoados, até 2033, e de esgotamento sanitário de 90%, até 2033. O leilão está previsto para o próximo dia 4 de setembro, na sede da B3, em São Paulo (SP).

“O lançamento deste edital inaugura novo ciclo de projetos modelados pelo BNDES, de concessão parcial dos serviços, modelo que preserva na companhia estadual atividades de produção e tratamento de água e delega ao parceiro privado, a ser selecionado, a distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto, contribuindo para aceleração dos investimentos e alcance as metas de universalização do acesso aos serviços de saneamento básico" explicou a superintendente da Área de Soluções para Cidades, Luciene Machado.

O setor de saneamento é prioridade para o Banco, desde a estruturação de projetos até a viabilização de investimentos. Fundamental para a dignidade humana, saúde pública e o meio ambiente, o saneamento básico se conectada aos objetivos do BNDES de promover o desenvolvimento socioeconômico.

“Estamos à beira de um passo decisivo que transformará os serviços de água e esgotamento sanitário nos municípios de Sergipe. O BNDES, com sua reconhecida expertise, conduziu um processo criterioso. Este projeto é mais do que uma melhoria de infraestrutura: é um compromisso com a saúde, a dignidade e o futuro de Sergipe”, disse o presidente da Agência Sergipe de Desenvolvimento (Desenvolve-SE), Milton Andrade.

A Companhia de Saneamento de Sergipe (DESO) que tem o governo estadual como principal acionista, continuará responsável pelo suprimento de água bruta e tratamento dela a partir da operação, manutenção e controle operacional dos sistemas integrados produtores de água e dos isolados, com venda de água tratada para o concessionário privado. Ela também seguirá responsável pelo fornecimento de água bruta para os clientes industriais ou comerciais.

Carteira – O BNDES já apoiou entes federativos na estruturação de 12 projetos de concessão e Parcerias Público-Privadas (PPPs) de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, com mobilização de capital estimada de mais de R$ 90 bilhões, beneficiando cerca de 27 milhões de pessoas.

 

DESOReprodução DESO