Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

01:59 05 de March de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:20:04 07/12/2023 |INSTITUCIONAL |MEIO AMBIENTE

Ultima atualização: 20:12 07/12/2023

Bancos de fomento da Am. Latina mobilizam até R$ 50 bi para infraestrutura e desenvolvimento sustentável

  • Iniciativa Rotas para a Integração prevê investimentos em infraestrutura de até R$ 50 bilhões, com recursos do BNDES, BID, CAF e FONPLATA

  • Investimentos do BNDES, de até R$ 15 bilhões, serão utilizados em projetos no Brasil

  • Acordo entre BNDES e CAF consolida parceria para colaboração entres as duas instituições nos temas de cooperação financeira, garantias, powershoring, entre outros

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e bancos de desenvolvimento da América Latina lançaram nesta quinta-feira, 7, a iniciativa Rotas para a Integração. Na ocasião, o BNDES, o Banco de Desenvolvimento da América Latina e do Caribe (CAF), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o FONPLATA – Banco de Desenvolvimento, instituição financeira da Bacia do Prata, assinaram declaração conjunta para investimentos que poderão mobilizar até R$ 50 bilhões.

Do total de recursos, estão previstos até U$ 3 bilhões (aproximadamente R$ 15 bilhões) da CAF, U$ 3,4 bilhões (aproximadamente R$ 17 bilhões) do BID, U$ 600 milhões (aproximadamente R$ 3 bilhões) do FONPLATA, e U$ 3 bilhões (aproximadamente R$ 15 bilhões) do BNDES, cujos recursos deverão ser utilizados somente para projetos realizados no Brasil. O apoio financeiro e técnico será destinado a projetos estratégicos, principalmente do setor de infraestrutura.

Na ocasião, também foi assinado um Memorando de Entendimento (MoU) entre BNDES e CAF para formalizar a colaboração entres as duas instituições nos temas de cooperação financeira para apoio a projetos de interesse comum, garantias, powershoring, e outras áreas de atuação.

A cerimônia ocorreu na Cúpula do Mercosul, realizada no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, e contou com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, da ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet.

CAF_capa

Os presidentes do BNDES, Aloizio Mercadante, da CAF, Sergio Díaz-Granados, do BID, Ilan Goldfajn, e a presidente do FONPLATA, Luciana Botafogo, declararam a intenção de cooperação para apoio financeiro e técnico a projetos estratégicos de integração, com foco em infraestrutura. O objetivo é constituir uma rede de rotas de integração e desenvolvimento sul-americano.

A iniciativa também poderá financiar projetos de integração nas áreas social, ambiental e institucional. Os financiamentos aos projetos específicos serão analisados caso a caso por cada uma das instituições financeiras, em conformidade com suas respectivas políticas e procedimentos.

"Isso tudo não é possível sem dinheiro. Do lado do Brasil, nós temos o BNDES. E teremos como parceiros BID, CAF e FONPLATA. Sem essa parceria, nada disso seria possível. Vamos caminhar juntos rumo à integração regional da América do Sul e da América Latina”, afirmou Tebet.

O presidente do BNDES destacou o ineditismo da iniciativa. “Este é o maior fundo já construído para a integração da América do Sul e do Mercosul. O BNDES vai cuidar da fronteira para dentro do Brasil e os organismos multilaterais, da fronteira para fora. Vamos financiar estradas, ferrovias, pontes, portos, hidrovias, infovias, redes de fibra ótica de integração regional”.

CAF_interno


Díaz-Granado celebrou o que considerou um marco para a história dos países da região: “Hoje é um dia histórico para a CAF porque nos permite realizar um sonho: uma ação coordenada e conjunta de todas estas instituições. Com esta iniciativa, unimos o conhecimento e a capacidade financeira em benefício da integração sul-americana”.

“Estamos empenhados em fortalecer o processo de integração regional, preparados para trabalhar junto também com apoio técnico, experiência e, a partir de agora, com uma estratégia coordenada”, enfatizou Goldfajn.

Botafogo ressaltou a importância de cada parceiro para os esforços de integração regional. "Vamos contribuir com recursos e com o alinhamento dos nossos países membros para que todos tenham um discurso e uma visão de futuro compartilhada. Somos um banco pequeno, mas rápido, ágil e que está à disposição de todos os países membros para contribuir para as rotas de integração".

BNDES e CAF firmam memorando de entendimento – No evento, o BNDES também firmou Memorando de Entendimento (MoU) com a CAF, o que permitirá a continuidade de ações de cooperação entre as duas instituições, visando oportunidades de financiamentos conjuntos e prestação de garantias em setores como infraestrutura, e suporte financeiro a municípios. Os incentivos ao uso de energia de fontes renováveis como instrumento indutor da nova industrialização brasileira (powershoring) também são objeto dessa cooperação.

Outros temas considerados tratam do apoio do banco multilateral a emissões de títulos de renda fixa em mercados internacionais (bonds) pelo BNDES além de esforços das duas instituições para fomentar o mercado de créditos de carbono no Brasil. O documento foi assinado pelos presidentes do BNDES, Aloizio Mercadante, e do CAF, Sergio Díaz-Granados.