Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

23:37 12 de April de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:15:50 28/03/2024 |INSTITUCIONAL |MEIO AMBIENTE

Ultima atualização: 18:07 28/03/2024

BNDES sela acordos com AFD para captar R$ 1 bi para projetos verdes e de infraestrutura sustentável

  • Recursos poderão ser aplicados em financiamentos do BNDES na Amazônia Legal e nas regiões Norte e Nordeste
  • Instituições cooperam na agenda de finanças sustentáveis, cultura, patrimônio histórico, economia criativa e iniciativas esportivas

 

No âmbito da primeira visita oficial do presidente da França, Emmanuel Macron, ao Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), firmaram, nesta quinta-feira, 28, em Brasília, acordo para negociação da captação de aproximadamente R$ 1 bilhão (EUR 200 milhões) para financiamentos de projetos verdes e de infraestrutura sustentável na Amazônia Legal e nas regiões Norte e Nordeste.

A assinatura do documento, pela diretora de Mercado de Capitais e Finanças Sustentáveis do BNDES, Natália Dias, e pelo presidente do Grupo AFD, Rémy Rioux, é passo importante para a obtenção das autorizações internas necessárias para as instituições negociarem os termos finais do contrato de empréstimo externo, o que deverá ocorrer ao longo dos próximos meses. A ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), Marina Silva, participou do encontro, no Palácio do Planalto.

Os recursos poderão ser investidos nos setores de transporte e mobilidade de baixo carbono, gestão de resíduos, soluções de água e saneamento, agricultura e pecuária sustentáveis, silvicultura, produção de alimentos e biomateriais, geração de energia renovável (armazenamento, transporte e distribuição), bioeconomia ou de infraestruturas sustentáveis, nas condições previstas nas políticas operacionais do BNDES. O acordo também institui os termos para a discussão de um programa de cooperação técnica em biodiversidade, clima, cultura, patrimônio histórico, gênero, diversidade e inclusão social.

Aditivo - Também nesta quinta, 28, as duas instituições firmaram aditivo ao memorando de entendimento (MoU) - assinado pelas partes em outubro de 2023, que estabelece novas frentes de cooperação técnica para apoio à agenda de finanças sustentáveis do BNDES, incorporando os temas indústria cultural, economia criativa e iniciativas esportivas. O aditivo inclui no acordo de cooperação novas empresas do Grupo AFD, como a Expertise France e a Proparco. No caso dessa última, busca-se identificar possibilidades de cooperação em estruturas de cofinanciamentos e prestação de garantias em três setores estratégicos: infraestrutura sustentável, manufaturas industriais com viés de eficiência energética e agricultura familiar.

“A iniciativa reforça a reaproximação com a AFD, com quem o BNDES já havia realizado uma captação de recursos em 2014, e fortalece a estratégia de diversificação das fontes de financiamento do Banco. Com parceiros relevantes no cenário internacional, temos a ancoragem necessária para trazer recursos a custos competitivos de outros investidores, nacionais e internacionais, engajados na agenda sustentável’, avaliou Natália Dias.

Para o diretor-geral da AFD, Rémy Rioux, a assinatura do novo acordo materializa os compromissos firmados esta semana em Belém pelos Presidentes Macron e Lula, sobre financiamento à bioeconomia e à economia sustentável. "É com grande satisfação que hoje marcamos um novo avanço na consolidação da nossa parceria de longo prazo, que une o BNDES ao Grupo AFD em torno de um objetivo comum: apoiar o Brasil na sua trajetória de desenvolvimento sustentável”, afirmou.

 

WhatsApp Image 2024-03-28 at 2.34.01 PM

Diretora de Mercado de Capitais e Finanças Sustentáveis do BNDES, Natália Dias; ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), Marina Silva; e presidente do Grupo AFD, Rémy Rioux. Foto: BNDES/Divulgação