Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

17:56 11 de May de 2021

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:12:31 26/04/2021 |MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS

Ultima atualização: 12:45 26/04/2021

  •  Aporte do BNDES será de R$ 225 milhões
  •  Captalys é mais um FDIC investido pelo Banco
  •  Iniciativa deve beneficiar mais de 22 mil pequenos negócios

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fará um aporte de R$ 225 milhões em mais um fundo de crédito. O  Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) Captalys MPME oferecerá  financiamentos a micro, pequenas e médias empresas brasileiras por meio da plataforma eletrônica da fintech Tomático. A projeção é de que sejam beneficiados 22.400 MPMEs e profissionais autônomos de diversos setores.

 


A iniciativa ocorre no âmbito da Chamada Pública para Fundos de Crédito para MPMEs, lançada em maio de 2020. O FIDC Captalys MPME receberá recursos do BNDES por meio da subscrição de cotas do fundo. A operação também contará com aporte de  R$ 167 milhões do Fundo Captalys Orion FIC FIM CP4 e de R$ 8 milhões da própria gestora Captalys, totalizando um capital mobilizado de R$ 400 milhões. 

 


O primeiro fundo de crédito investido pelo BNDES foi o CashMe-Plural, que recebeu aporte do BNDES de R$ 487 milhões no início de março. Ao todo,   poderão obter apoio outros nove FIDCs, somando o valor total de até R$ 4 bilhões. Com a chamada pública, o BNDES estima alcançar em torno de 100 mil empresas, com financiamentos por meio de uma maquininha, por marketplace ou via fintech, mesmo que o empreendedor não seja bancarizado. 

 

A expansão do crédito por meio de canais alternativos é uma tendência mundial e está alinhada ao propósito social do BNDES. O banco poderá ter uma participação de até 90% do capital de cada fundo, observado o limite de R$ 500 milhões para cada. Os recursos deverão ser aplicados em negócios no Brasil.

 

O Diretor de Mercado de Capitais e Crédito Indireto do BNDES, Bruno Laskowsky, destaca que “os FIDCs promovidos pelo BNDES representam uma iniciativa inovadora e com papel estruturante de longo prazo. Por meio da ampliação dos canais de crédito a pequenos e médios negócios brasileiros, complementam a oferta de crédito disponibilizada pelo sistema financeiro e, assim, também reforçam as medidas emergenciais conduzidas pelo Banco durante a pandemia."

 


Para o FIDC Captalys MPME, a previsão é que o valor médio dos empréstimos fique em R$ 70 mil e o custo final para o cliente seja de até 2,53% ao mês, consideravelmente abaixo dos 4%, limite de custo exigido no edital da chamada. O prazo médio das operações deverá ser de 24 meses.

 


“Este novo modelo de atuação ganha ainda mais relevância e importância frente às dificuldades causadas pela pandemia, o que requer que distribuamos recursos para gerar os maiores benefícios para o maior número de pessoas, sendo elas tomadores de crédito sustentável, com preços, termos e condições justos, ou investidores em carteiras de crédito, procurando rentabilidade estável, ambos com papéis fundamentais para fazer com que a economia volte a crescer com força", observa Margot Greenman, CEO da Captalys. “Nós da Captalys estamos com muito orgulho de liderar este movimento que reconhece que o crédito é um bem comum”, completa. 

 

Saiba como os FIDCs podem ser um instrumento de ampliação do acesso ao crédito 

 

Acesse a Chamada Pública

 

Sobre o BNDES - Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

 

Sobre a Captalys - A Captalys é a primeira e maior gestora focada exclusivamente em crédito privado no Brasil com capacidade de originar, operacionalizar, gerir e monitorar milhões de ativos de crédito, ajudando empresas e pessoas a ter acesso a capital e investidores a rentabilizar o seu capital de forma sustentável e com impacto positivo na economia real. Para mais informações, visite: https://www.captalysasset.com.br/