Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

18:39 23 de July de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:10:33 29/05/2024 |MEIO AMBIENTE

Ultima atualização: 10:49 29/05/2024

Reprodução - Blog Recicleiros Cidades

BNDES investe R$ 9,5 milhões em infraestrutura e capacitação de catadores

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apoiará a estruturação de cooperativas de catadores de materiais recicláveis com R$ 9,5 milhões não reembolsáveis, do BNDES Fundo Socioambiental, pelos próximos 5 anos, por meio do Instituto Recicleiros.

O Instituto irá aportar outros R$ 9,5 milhões ao projeto, conforme contrato celebrado com o BNDES, somando R$ 19 milhões no total. Os recursos serão investidos em máquinas e equipamentos das cooperativas de catadores apoiadas, além de desenvolvimento e capacitação técnica de catadores que fazem parte do programa Recicleiros Cidades.

A expectativa é um aumento de 40% no número de postos de trabalho gerados e alcançar a marca de 545 vagas para atuação dos cooperados, com trabalho e renda para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Ação Estruturante – O Programa Recicleiros Cidades é um programa estruturante de coleta seletiva e reciclagem inclusiva no Brasil. A atuação do Instituto Recicleiros amplia o impacto socioambiental das ações realizadas pelo programa e garante a sustentabilidade das unidades apoiadas que, por terem caráter estruturante, demandam investimentos fixos, assessoria técnica intensiva e qualificada ao longo de anos para garantir sua perenidade.




post_seletiva_Recicleiros Cidades
Foto: Reprodução Blog Recicleiro Cidades


Segundo a diretora Socioambiental, Tereza Campello, o BNDES retomou seu papel histórico de apoio às cooperativas de materiais recicláveis, buscando articulação institucional e alinhamento às políticas públicas. “O projeto vai proporcionar maiores oportunidades de geração de renda para os catadores e contribuir para estruturação da coleta seletiva nos municípios selecionados, em parceria com o poder público local, possibilitando inclusão social e produtiva dos catadores e contribuindo para a redução das desigualdades sociais”, explica.

“Canalizar recursos para implementar infraestrutura e qualificar os processos será determinante para construir o futuro da reciclagem no Brasil. A reciclagem a partir de mecanismos sociais de trabalho, como as cooperativas de catadores, é não só a história mais bonita a ser contada, mas também a solução mais eficiente e competitiva para alavancar os índices de reciclagem no país”, comenta Erich Burger, diretor e fundador do Instituto Recicleiros.

Investimentos – No âmbito da capacitação, os recursos do BNDES visam ao desenvolvimento de habilidades de operação, gestão e governança das cooperativas de catadores e, também, ao fortalecimento da infraestrutura operacional, com promoção de maior eficiência, segurança e competitividade das organizações gerenciadas pelos catadores de materiais recicláveis.

Em relação aos investimentos fixos, há previsão de aquisição de máquinas e equipamentos para implantação de três novas cooperativas de reciclagem em diferentes partes do Brasil e incrementar as operações de 10 das 12 plantas já existentes de Unidades de Processamento de Materiais Recicláveis (UPMRs).

Social – O BNDES Fundo Socioambiental tem como premissa oferecer apoio por meio de investimentos de caráter social em áreas como educação, meio ambiente, geração de emprego e renda, saúde e vinculadas ao desenvolvimento regional e social. Esses recursos são destinados para aplicações com foco na inclusão social, priorizando projetos que visam proporcionar significativos benefícios sobre as condições de vida das populações mais carentes e de baixa renda.

imagem_abertura_RecicleirosCidadesFoto: Reprodução Blog Recicleiros Cidades