Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

11:29 19 de janeiro de 2022

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:16:05 06/01/2022 |INFRAESTRUTURA |SUL

Ultima atualização: 16:52 06/01/2022

Pexels Photo
  • Ao todo, 75,7km de rodovias em leito natural serão pavimentadas
  • Trecho entre Maringá-Iguaraçu, no Paraná, será duplicado
  • Obras vão gerar 1.078 empregos diretos

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financiará obras de implementação e restauração em 153,6 km, sendo 126,8 km no estado de Santa Catarina e 26,8 km no Paraná. As obras incluem a pavimentação de cerca de 95,7 km em leito natural ou seja, sem asfaltamento. Os projetos devem gerar 1.078 empregos diretos durante sua implementação.

 

A expectativa é que as obras ampliem a segurança nas vias, diminuam os tempos de deslocamento e aumentem o conforto de motoristas e passageiros. Como consequências, também são esperados reflexos econômicos positivos pois as vias servem de acesso a importantes regiões agrícolas, industriais e turísticas. O volume financiado pelo BNDES será de R$ 592,1 milhões e os investimentos totais chegam a R$ 657,8 milhões. Os financiamentos estão sendo contratados diretamente com os governos estaduais.

 

“Os investimentos na malha viária do Paraná e Santa Catarina resultarão em melhores condições de trafegabilidade em vias importantes para escoamento de produção local, marcada pela relevante presença de atividades agrícolas, com impacto positivo na dinâmica econômica, na segurança de trânsito e na qualidade de vida da população”, explica Bruno Aranha, Diretor de Crédito Produtivo e Socioambiental do BNDES. “O apoio do BNDES contribuirá para reduzir custos de manutenção da infraestrutura rodoviária estadual e melhorar as condições logísticas dos Estados”, completa o executivo.

 

Santa Catarina

 

b8526e8c-aa80-409f-b0d6-3ed7e9cc7c4c

 

Em Santa Catarina serão realizadas obras de pavimentação na SC-350 (Abelardo Luz – Passos Maia), SC-451 (Frei Rogério – Fraiburgo) e SC-108 (Jacinto Machado – Praia Grande), totalizando 95,7 km de vias que receberão asfalto pela primeira vez. Além disso, serão restaurados 20 km da SC-283 (Águas de Chapecó – Palmitos) – com ampliação da capacidade de tráfego – e 11 km da SC-110 (Pomerode – Pé de Serra).

 

As obras no estado gerarão 815 empregos diretos. O financiamento do BNDES será de até R$ 382,4 milhões e o investimento total, de R$ 424,8 milhões. A previsão de conclusão do projeto é para dezembro de 2023.

 

Paraná

 

604e1a90-4efb-46d2-90d8-83dfa7c81083

 

O projeto do Paraná contempla a restauração e duplicação de trecho de 21,8 km da PR-317 ligando Maringá a Iguaraçu, no noroeste do estado, além de intervenções em 5,02 km em vias secundárias, totalizando 26,82 km. Também serão realizadas obras em três interseções em desnível, cinco retornos em nível, duas passarelas e duplicação da ponte existente.

 

A iniciativa gerará 263 empregos diretos durante as obras, que devem ser concluídas em agosto de 2023.

 

Esse trecho se insere no contexto mais amplo de melhoria e ampliação da capacidade das Rodovias PR-317, com 453,4 km de extensão que liga o Norte do Estado, na divisa com o Estado de São Paulo e o Oeste, atravessando três regiões metropolitanas (Maringá, Campo Mourão e Toledo), e a BR-369, em trecho contíguo entre Campo Morão e Cascavel. Em parceria com o Governo Federal, foi desenvolvido um plano de concessões do Estado do Paraná, que abrange trechos dessas rodovias. Associados a investimentos financiados pelo Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID) no trecho entre a divisa com Estado de São Paulo e Iguaraçu e estruturados para concessão à iniciativa privada nos trechos Maringá – Campo Mourão da PR-317 e Campo Mourão – Cascavel da BR-369, o projeto contribui para a valorização dos ativos a serem concedidos em trecho imediatamente posterior.