Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

23:51 12 de April de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:18:47 11/03/2024 |INDÚSTRIA |SUL

Ultima atualização: 10:38 12/03/2024

BNDES financia R$ 200 mi para Intelbras desenvolver novas tecnologias de automação, segurança e energia limpa

Com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Intelbras irá investir R$ 200 milhões em um Plano de Inovação para o desenvolvimento de produtos para diversas aplicações, como automação e Casa Inteligente, softwares para gerenciamento de equipamentos de segurança eletrônica, sistemas de controle de acesso e soluções de energia.

Integralmente realizado no Brasil, o Plano de Inovação da Intelbras compreende o período de 2024 a 2027. O apoio do BNDES visa ampliar a competividade da empresa em produtos eletrônicos e acelerar a adoção de tecnologias para geração de energia limpa.

O crédito de R$ 200 milhões ocorre no âmbito da linha BNDES Mais Inovação, cujo custo financeiro é baseado em TR (Taxa Referencial). O Plano de Inovação da companhia tem seus investimentos compatíveis com as missões de promover a transformação digital da indústria, com base na nova política industrial, que possui metas definidas até 2033.

“O investimento em inovação é a oportunidade que as empresas brasileiras têm para desenvolver tecnologias que hoje são indispensáveis e que vão ditar as regras no futuro, como a inteligência artificial”, afirma José Luís Gordon, diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES.

O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, destaca a retomada do Banco como grande instrumento de fomento ao desenvolvimento nacional, especialmente a partir de ações de financiamento a setores estratégicos da economia. “A neoindustrialização do Brasil é uma diretriz fundamental do governo Lula e, para isso, a atuação do Estado, a partir de uma relação colaborativa e complementar com o mercado, é indispensável”, afirma.

Segundo Rafael Boeing, Diretor Superintendente Financeiro da Intelbras, "a empresa carrega a inovação em seu DNA e desenvolve inúmeros produtos e soluções de qualidade que protegem, conectam, aproximam e transformam a vida das pessoas. Dentro deste cenário, a parceria firmada com o BNDES é essencial para cumprirmos nosso propósito de continuar levando alta tecnologia aos consumidores, além de assegurar os investimentos necessários, algo fundamental para apoiar o crescimento sustentável da empresa”.

intelbras_2021_institucionais_510_internaFoto: Intelbrás - Divulgação


Automação e segurança
– Em relação às melhorias das soluções de Casa Inteligente da Intelbras, o plano tem como foco o aprimoramento da plataforma de gestão dos equipamentos e a melhoria de diversos produtos do portfólio.

Já nas plataformas de segurança pública e corporativa, o objetivo do projeto é integrar sistemas que agregam funcionalidades baseadas em Inteligência Artificial. Nesse modelo, todos os produtos são conectados e têm a capacidade de tomar decisões em conjunto. Um exemplo dessa utilização seria a aplicação de câmeras de segurança que captam imagens de pessoas suspeitas, que, interligadas com bases de dados, identificam se estes são procurados e avisam à polícia, tudo isso de forma segura, prática e rápida.

Além disso, serão realizados investimentos no desenvolvimento de sistemas de controle de acesso que abrangem uma vasta gama de produtos em diversas categorias, como: controladores com reconhecimento facial, catracas, centrais de alarmes, sensores, entre outros. Os equipamentos citados podem ser acionados ou controlados por meio de aplicativos ou softwares de gerenciamento.

Eficiência energética – O investimento da Intelbras também prevê o fornecimento de soluções de energia solar para carros elétricos, por meio de carregadores veiculares, abordando o desenvolvimento de produtos, soluções e serviços voltados à disponibilização de energia solar, tanto no modelo on grid (com interconexão da estrutura à rede elétrica) quanto via soluções off grid (com o abastecimento de fonte energética isolado do sistema elétrico). Existe, ainda, o planejamento do desenvolvimento e ampliação da linha de carregadores veiculares, fontes de baterias, nobreaks e carregadores de fontes.

A empresa - A Intelbras, empresa nacional de capital aberto (INTB3), iniciou suas atividades em 1976, produzindo telefones convencionais e centrais telefônicas de pequeno porte. Atualmente, a empresa desenvolve, fabrica e comercializa mais de 2.100 produtos voltados aos segmentos de Segurança Eletrônica, Comunicação, Redes e Energia. Por meio de seus distribuidores e revendedores, a companhia está presente em cerca de 98% dos municípios brasileiros com potencial de consumo de eletroeletrônicos. Em fevereiro de 2021, as ações da Intelbras passaram a ser negociadas na B3.

Com aproximadamente 5 mil colaboradores, a empresa conta com seis unidades em todo o país, sendo duas delas localizadas no município de São José/SC, incluindo a matriz, e as demais nos municípios de Santa Rita do Sapucaí/MG, Manaus/AM, Jaboatão dos Guararapes/PE e Tubarão/SC, além de exportar para diversos países da América Latina.

 

imagem-sede-intelbras-com-paineis-de-energia-solarFoto: Intelbras - Divulgação