Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

Wed Jul 28 01:12:25 UTC 2021 Wed Jul 28 01:12:25 UTC 2021

Publicação:11:27 23/06/2021 |INFRAESTRUTURA |CENTRO-OESTE

Ultima atualização: 11:36 23/06/2021

Fábio Costa - GoInfra
  • Concessão viabilizará investimentos, com melhoria na segurança na infraestrutura logística nacional

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Governo do Estado de Goiás assinaram contrato para a estruturação de projeto de concessão de 1,14 mil quilômetros de sete rodovias estaduais.  A iniciativa visa viabilizar investimentos necessários para a revitalização e um melhor aproveitamento das vias, com reflexos positivos na segurança dos usuários e no desenvolvimento econômico da região, que é um importante polo de escoamento de produtos agropecuários.

O BNDES coordenará os estudos para modelagem da concessão de 85,02 km GO-010, 149,94 km da GO-020, 312,37 km da GO-060, 129,63 km da GO-070, 143,33 km da GO-080, 214,32 km da GO-139 e 106,85 KM da GO-330 e dará suporte ao Estado durante o processo. O Banco contratará consultores para conduzir estudos técnicos e dar apoio nas demais etapas, como audiências públicas, análise por parte do Tribunal de Contas do Estado e realização de leilão, previsto para o primeiro trimestre de 2023.

Para o diretor de Infraestrutura, Concessões e PPPs do BNDES, Fábio Abrahão, "a entrada deste projeto torna ainda mais robusta a nossa carteira de projetos em estruturação no setor de rodovias, que totaliza aproximadamente R$ 140 bilhões em investimentos estimados”. Na última quinta-feira, foi lançada consulta pública para concessão de rodovias do Rio Grande do Sul.

“A nossa atuação vai desde a prospecção dos projetos, quando procuramos unir os objetivos das políticas públicas com a viabilidade do ponto de vista do futuro investidor, passa pela estruturação propriamente dita e interlocução com o mercado investidor, chegando até a ida a mercado, o leilão. O BNDES permanece atuando no pós-leilão, prestando suporte em caso de judicialização. Por fim, caso necessário, o BNDES pode ainda prover o financiamento para implementação do projeto", detalha Abrahão.

Para o superintendente da Área de Governo e Relacionamento Institucional do BNDES, Pedro Bruno Barros de Souza, o projeto reforça a atuação das parcerias público-privadas em Goiás. “O processo tem o potencial de auxiliar o estado a reforçar sua estrutura regulatória no setor rodoviário, gerar outras oportunidades de estruturação de projetos em diversos setores com consequentes benefícios econômicos e fiscais para o Estado”, explica.

O principal objetivo da iniciativa é melhorar a gestão das estradas, viabilizando os investimentos necessários para a revitalização e melhor aproveitamento desses sete trechos. Com o projeto de concessão, o Estado pretende ampliar a segurança e o conforto para os usuários das rodovias, melhorando a relação custo/benefício, além de dar um melhor suporte à logística dos transportes de cargas e passageiros em diversas regiões do Estado de Goiás. Com investimentos dos concessionários estimados em pelo menos R$ 1,2 bilhão nos primeiros 5 anos do projeto, a expectativa é que as melhorias nas principais vias que ligam Goiás aos mercados do Brasil e, depois, ao exterior contribuam para o desenvolvimento econômico regional e nacional, de uma forma mais ampla.

Os estudos devem identificar e avaliar as alternativas para a viabilidade do projeto, levando em conta fatores como as condições e os volumes de fluxo das vias. Eles também poderão considerar possibilidades de mudanças regulatórias e legais. Tais avaliações servirão de base para o agrupamento das vias em lotes a serem concedidos. Com os resultados dos estudos, o Estado de Goiás poderá decidir sobre como as estradas serão concedidas.

Rodovias – Contando com esse projeto, o BNDES já possui em carteira um total de 22 mil quilômetros de rodovias em estruturação de projetos de concessão ou PPP, contemplando todas as regiões do país. Os investimentos estimados totalizam R$ 140 bilhões.

Saiba mais sobre este e os demais projetos em estruturação pelo BNDES no BNDES Hub de Projetos.