Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

06:07 18 de May de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:19:22 13/09/2023 |INSTITUCIONAL |MEIO AMBIENTE

Ultima atualização: 13:05 17/10/2023

BNDES e FAO assinam acordo sobre biomas brasileiros

Com abrangência que vai desde produção de alimentos e bioeconomia à promoção do conhecimento e aprimoramento de bancos de dados e estatísticas, o BNDES e a FAO - braço da ONU para Alimentação e Agricultura - firmaram acordo de cooperação quanto à conservação e uso sustentável da Amazônia e de outros biomas brasileiros, como a Caatinga e o Cerrado. O acordo foi celebrado pela diretora Socioambiental do BNDES, Tereza Campello, e o diretor-geral da FAO, Qu Dongyu, nesta terça-feira, 12, em Brasília, e visa o alcance de metas e objetivos compartilhados.

“A parceria reforça o compromisso internacional do BNDES em ser indutor de uma agenda de desenvolvimento verde e inclusivo. Isso significa valorizar a megadiversidade e a riqueza sociocultural do país, por meio de bioeconomia, conservação e uso sustentável da sociobiodiversidade e promoção de sistemas agroalimentares sustentáveis e resilientes que garantam segurança alimentar a toda a população”, avaliou Tereza Campello.

Entre as atividades a serem desenvolvidas conjuntamente, está a mobilização de recursos para financiar projetos de inclusão econômica e social por meio da agricultura familiar – beneficiando pequenos produtores rurais, pescadores artesanais, dependentes da floresta, mulheres e jovens rurais, indígenas, negros e populações tradicionais. Destaque também para a identificação de soluções financeiras para apoiar mitigação de riscos e alterações climáticas, descarbonização da economia e promoção de sistemas agroalimentares.

Áreas - O acordo estabelece um plano de trabalho com cinco áreas: produção de alimentos e bioeconomia; segurança alimentar e nutricional; recuperação ecológica e conservação da biodiversidade; mudanças climáticas, risco climático e descarbonização; e desenvolvimento de capacidades institucionais e de organizações sociais, promoção do conhecimento e aprimoramento de bancos de dados e estatísticas.

O acordo tem duração de dois anos e prevê ainda a colaboração na formulação de políticas públicas; troca de experiências, informações e estudos entre as entidades; e cooperação com outras instituições que contribuam para a estrutura programática.

A FAO é uma agência especializada das Nações Unidas que lidera os esforços internacionais para vencer a fome. Tem o objetivo de elevar os níveis de nutrição e padrões de vida das populações de seus países-membros, garantindo melhorias de eficiência na produção e distribuição de alimentos e produtos agrícolas e contribuindo para a expansão da economia mundial.

O BNDES, o banco de desenvolvimento do Brasil, é uma das maiores instituições desse tipo no mundo. Principal instrumento do Governo Federal para financiamentos de longo prazo, tem respondido, ao longo de 71 anos, a diferentes desafios. No contexto da transição justa para a economia de baixo carbono, assumiu o compromisso de apoiar a inclusão produtiva e promover empregos verdes e de baixa emissão.