Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

Sun Sep 26 18:14:28 UTC 2021 Sun Sep 26 18:14:28 UTC 2021

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:09:40 09/06/2021 |EDUCAÇÃO |INSTITUCIONAL |NORDESTE

Ultima atualização: 10:37 09/06/2021

Fábio Chippe - BNDES/Divulgação
Primeira entrega levará água a escolas e comunidades rurais com instalação de cisternas de 52 mil litros

 

  • Serão beneficiadas 15 escolas com cerca de 3400 alunos e educadores

 

  • Construção ocorrerá nos Estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba

 

  • Operação reforça compromisso das duas instituições com a agenda ASG no Brasil

 

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinou acordo de cooperação técnica (ACT) com a Coca-Cola Brasil com o objetivo de promover, nos próximos anos, projetos e iniciativas conjuntas de desenvolvimento sustentável que contribuam para gerar impactos sociais e ambientais positivos para o Brasil em diversas frentes: acesso à água, proteção e reflorestamento de matas de bacias hídricas, reciclagem, agricultura sustentável, educação e apoio às micro, pequenas e médias empresas (MPMEs).

O ACT formaliza projeto piloto da agenda de parceria ambiental, social e governança corporativa (ASG) do BNDES com a Coca-Cola Brasil. “A expectativa é que o acordo abra caminho para a promoção e desenvolvimento de outras iniciativas ASG alinhadas às estratégias das duas empresas”, afirmou o diretor de Crédito e Infraestrutura do Banco, Petrônio Cançado.

“A assinatura do acordo sela o início de uma importante parceria entre Coca-Cola Brasil e BNDES e permitirá o desenvolvimento de ações conjuntas de sustentabilidade e de impacto social”, avaliou o diretor de Relações Governamentais da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca.

Acesso à água - O primeiro plano de trabalho do ACT, iniciado pela Coca-Cola Brasil, visa dar acesso à água para consumo humano em escolas e a famílias, através da instalação ou reforma de cisternas (tecnologias sociais). Inicialmente, serão beneficiados cerca de 3.400 alunos e educadores em quinze comunidades rurais ou de baixa renda de cinco municípios dos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

 

ACT_CC_INTERNA


As comunidades dos municípios escolhidos serão mobilizadas para colaborar em todas as fases de implantação do projeto. Serão construídas 15 cisternas de placas de captação e armazenamento de águas da chuva, com capacidade para 52 mil litros. Tais equipamentos possibilitam a implantação de pomares e hortas nas escolas beneficiadas, criando, portanto, relevância não somente hídrica, mas também alimentar. Serão ainda recuperadas outras 10 cisternas de reuso de águas - conhecidas como cisternas de segunda água - em escolas rurais, cuja tecnologia sofreu desgaste pelo tempo.

Nessa primeira ação do plano, a Coca-Cola Brasil compromete-se a apoiar e contribuir financeiramente para a implantação ou reforma das cisternas com empresas locais dos quatro estados através da parceria com a Cáritas Regional Nordeste 2, organização que integra a Articulação do Semiárido. O apoio do Banco se dará através de suporte técnico, auxiliando no planejamento, realização e comunicação das ações previstas.

Educação - Desde 2017, o tema educação foi incorporado às prioridades estratégicas do BNDES com uma nova proposta de atuação proativa, enfatizando o papel do Banco como indutor de investimentos qualificados e mais efetivos, articulador de parcerias entre atores estratégicos promotor do adensamento de conhecimento; contribuindo para melhor planejar, investir, monitorar e avaliar resultados da educação no país.

De acordo com o Censo Escolar de 2019 e dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE existem cerca de 13 mil escolas e aproximadamente 35 milhões de pessoas, em todo o Brasil, sem acesso à água potável. “Acordos como o celebrado entre o Banco e a Coca-Cola Brasil podem beneficiar essas populações mais vulneráveis, garantindo-lhes água para beber, cozinhar e lavar as mãos”, apontou o gerente do Departamento de Educação e Investimentos Sociais do BNDES, Marcos Cavalcante.

“Tanto o BNDES como a Coca-Cola Brasil tem uma ampla capilaridade, rede de parcerias e trajetórias de atuação reconhecidas em temas e iniciativas de sustentabilidade. Celebrar este acordo para somar esforços e aprendizados contribui para ampliar ainda mais o impacto positivo de todas estas ações” afirmou Rodrigo Brito, gerente de Sustentabilidade da Coca-Cola Brasil.

Sobre o BNDES — Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

Sobre a Coca-Cola Brasil - O Sistema Coca-Cola Brasil atua em nove segmentos — refrigerantes, sucos, lácteos, bebidas vegetais, água, águas especiais, água de coco, bebidas esportivas e chás — com uma linha de mais de 200 produtos, entre sabores regulares e versões sem açúcar ou de baixa caloria. Composto por nove grupos de fabricantes franqueados, o Instituto Coca-Cola Brasil, mais Verde Campo e a parceria com Leão Alimentos e Bebidas, o Sistema emprega diretamente 57,2 mil funcionários, gerando cerca de 500 mil empregos indiretos. A empresa aposta em inovação para ampliar seu portfólio e atingir o objetivo de ajudar a coletar e reciclar o equivalente a 100% de suas embalagens até 2030. A Coca-Cola Brasil trabalha para oferecer cada vez mais opções com menos açúcar adicionado e no incentivo a iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde atua.