Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

00:54 13 de April de 2024

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:13:45 07/03/2024 |EDUCAÇÃO

Ultima atualização: 14:01 07/03/2024

André Telles - BNDES / Divulgação

BNDES e BB retomam Caminho da Escola e vão ampliar apoio à cultura e à inovação

  • Em reunião, Mercadante e Tarciana Medeiros discutiram liberação de crédito para prefeituras renovarem frotas de ônibus escolares; parceria entre as duas instituições foi retomada em 2023

 

O ano de 2024 será de fortalecimento da parceria que foi retomada entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco do Brasil (BB) no ano passado. As duas instituições atuarão em conjunto na retomada do programa Caminho da Escola, voltado à renovação da frota de ônibus e embarcações nas prefeituras, e em novas iniciativas para ampliar a produção cultural no país, incentivar a transição digital e tecnológica para micro, pequenas e médias empresa e as exportações de produtos nacionais.

Em reunião na sede do BNDES, no Rio de Janeiro (RJ), nesta quarta-feira, 6, presidentes das duas instituições, Aloizio Mercadante e Tarciana Medeiros, discutiram a atuação conjunta em linhas de crédito para áreas estratégicas para o país, como a retomada do Caminho da Escola, que tem orçamento inicial de R$ 1 bilhão. “O programa tem potencial de reduzir a evasão escolar ao melhorar o transporte dos alunos, seja em ônibus ou embarcações, com qualidade e frota renovada”, afirmou Mercadante.

Para a presidenta do Banco do Brasil "As dificuldades que alunos de vários locais do país encontram para chegar às escolas prejudicam o desempenho nas aulas, estimulam a evasão e inibem o desenvolvimento do país. O Caminho da Escola contribui diretamente para levar mais dignidade para a jornada diária dos alunos, fazendo do incentivo à educação o alicerce da cidadania", declara Tarciana Medeiros.

Nesta semana, BNDES e BB realizaram evento com 560 representantes de prefeituras de todo país para apresentar e esclarecer os procedimentos de acesso ao programa. O evento contou com o apoio da Frente Nacional de Prefeitas e Prefeitos (FNP) e a União Nacional dos Dirigentes de Educação (Undime).

Os recursos do BNDES podem ser obtidos na modalidade indireta, por meio de bancos parceiros, e o financiamento pode ser realizado com a Taxa de Longo Prazo (TLP) ou Selic, com prazo de até dez anos, incluídos até dois anos de carência. O valor máximo por empréstimo é de R$ 150 milhões, com até 100% da operação financiada. Para a compra, os modelos de ônibus ou embarcações devem estar cadastrados no portal Credenciamento Finame.

_MG_0020Foto: Volkswagen Caminhões e Ônibus - Divulgação


Parceria retomada em 2023 e turbinada em 2024 –
No encontro, Mercadante e Tarciana reforçaram a importância da retomada da parceria e da atuação cada vez mais sinérgica entre as duas instituições. “A retomada da relação entre o BNDES e o Banco do Brasil foi muito gratificante no ano passado e temos muitos desafios em 2024, ano em que trabalharemos ainda mais para promover o desenvolvimento econômico do país”, disse Mercadante.

"No ano passado, intensificamos nossa atuação com o BNDES. Essa maior aproximação beneficiou nossos negócios, ampliando a contribuição das instituições para o desenvolvimento do país e os benefícios para a sociedade. E ainda temos muitas oportunidades a serem exploradas, em 2024".

Em 2023, o Banco do Brasil retomou o posto de um dos maiores operadores das linhas de crédito do BNDES, com operações que somaram R$ 3,78 bilhões, valor muito acima do registrado em 2022, que resultaram em apenas R$ 126 milhões. Apenas no início de 2024, o montante já chegou a R$ 861 milhões, mais de seis vezes o resultado de 2022.

Cultura, inovação e exportações – “Juntos, BNDES e Banco do Brasil podem promover a dança, a música, o cinema e levar a produção cultural para centros em todo o país, durante o ano todo”, defendeu o presidente do BNDES.

A presidenta do Banco do Brasil, Tarciana Medeiros, reforça que "o BB está intrinsecamente ligado à cultura do país. Somamos 34 anos de apoio a esse setor e ter um parceiro como o BNDES no incentivo às atividades culturais reforçará o estímulo que já levamos a artistas, comunidades e a todos aqueles que promovem o que é ser brasileiro".

Além da expectativa de financiamento à cultura, os dois presidentes discutiram o fortalecimento do comércio exterior, para alavancar as exportações de empresas brasileiras, para que alcancem mais mercados, gerando emprego e renda no Brasil. E a criação de uma linha de crédito com fundo garantidor para micro, pequenas e médias empresas poderem investir em transição digital e tecnológica. “Precisamos promover investimentos em fomento e desenvolvimento em inteligência artificial, uma área de fronteira tecnológica que as empresas brasileiras não podem ficar para trás”, completou o presidente do BNDES.

"As empresas brasileiras precisam, cada vez mais, de diversidade na gestão e investimentos em tecnologia para gerarem inovação. São esses atributos que agregam valor às exportações brasileiras e abrem novos mercados. Junto com o BNDES, ofereceremos condições para que nossos empreendedores possam ter produtos e serviços mais competitivos e com mais acesso no comércio exterior", afirma Tarciana Medeiros, presidenta do BB.

Leia mais: Caminho da Escola: BNDES retoma financiamentos para compra de transportes escolares da rede pública

 

BB_BNDES_CaminhoEscola2