Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

17:02 23 de July de 2024

Por: Agência BNDES de Noícias

Publicação:18:25 02/07/2024 |INFRAESTRUTURA |INOVAÇÃO

Ultima atualização: 18:31 02/07/2024

Rossana FragaDivulgação BNDES

BNDES debate transformação inclusiva digital em conferência preparatória ao G20

Evento Midterm Conference – Let's Rethink the World, do T20 Brasil, acontece no Rio de Janeiro  
 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sedia, nos dias 2 e 3 de julho, no Rio de Janeiro, a Midterm Conference – Let's Rethink the World, do T20 Brasil, um dos grupos de engajamento do G20 (grupo que reúne as 19 maiores economias do planeta, além dos blocos da União Europeia e da União Africana). Ao lado de temas como o combate à fome e às desigualdades, transição energética e reforma da governança global, a transformação inclusiva digital foi destaque nas discussões do primeiro dia do evento.

No painel “Transformação Inclusiva Digital”, a diretora de Pessoas, TI e Operações do BNDES, Helena Tenório, apresentou um panorama global sobre o tema. Segundo ela, a transformação digital é um tópico que atrai cada vez mais a atenção das companhias, governos, sociedade, por causa da velocidade das mudanças. Ela também falou sobre o suporte que o Banco tem recebido dos Ministérios e sobre a importância de uma mobilização dos bancos de desenvolvimento ao redor do mundo: “Investimento em tecnologia é algo arriscado, mas é natural. Mas quando a inovação inclui justiça social, aspectos de gênero e muito mais, se torna ainda mais arriscada e cara. Por isso que acredito que os bancos de desenvolvimento e os governos têm uma missão: a inovação tem suas externalidades”, afirmou.

Segundo a diretora, o governo tem um papel importante nesse processo. “Posso falar sobre o que o BNDES tem feito. Apoio total dos Ministérios da Indústria, Telecomunicações e Educação também e do Ministério da Gestão e Inovação (MGI) para implementar uma política de inovação. As metas do T20 vão precisar de uma mobilização de recursos no valor de U$ 4 trilhões, e o secretário geral da ONU propôs um pacote de estímulo de, pelo menos, U$ 500 bilhões, por ano, para as metas de desenvolvimento. Esse é o número que precisamos e, por isso, precisamos de todo tipo de suporte das instituições financeiras, dos bancos multilaterais de desenvolvimento e alavancar tudo isso”, afirmou.

 

interna Rossana FragaDivulgação BNDES (3)Rossana Fraga - Divulgação BNDES

 

Abertura – Representante do Banco na abertura da conferência, a diretora destacou a diversidade e a pluralidade da instituição: “Em 2024 o BNDES está completando 72 anos e se consolidou muito mais que um banco de desenvolvimento, é um local para elaboração e pensamentos ousados sobre o Brasil. Por aqui passaram notórios acadêmicos e demais integrantes da nossa sociedade que foram convocados para o desafio de hoje. Por aqui passaram Roberto Campos, Celso Furtado, Antônio Barros de Castro, Maria da Conceição Tavares, que nos deixou há pouco mais de um mês. Como uma casa diversa e plural, aqui também destaco os pensadores e criadores do Plano Real, que está completando 30 anos, como Pérsio Arida, Edmar Bacha, André Lara Resende e aqui também é a casa de José Pio Borges, funcionário de carreira do BNDES, como eu, muito orgulho de tê-lo aqui", destacou.

O evento - A Midterm Conference fortalece a participação de think tanks e instituições acadêmicas durante a presidência brasileira no G20, ao disseminar o conhecimento produzido pelas seis forças-tarefas do T20 Brasil. O T20 é um dos 13 Grupos de Engajamento oficiais do G20, que reúne grupos de reflexão internacional e centros de pesquisa de países-membros e de países e organizações convidadas. O objetivo principal do T20 é produzir, debater, consolidar e apresentar recomendações políticas aos líderes do maior fórum de cooperação econômica internacional. O Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI), a Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) compõem o Comitê Organizador do T20 Brasil. Confira aqui a programação completa.

 

capa  Rossana FragaDivulgação BNDES

Rossana FragaDivulgação BNDES