Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

14:05 28 de June de 2022

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:12:13 08/06/2022 |AGRICULTURA |MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS |NORDESTE

Ultima atualização: 16:22 10/06/2022

Operação irá apoiar microempreendedores formais e informais de baixa renda

Estimativa é que sejam criados 5.420 empregos durante quatro anos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 13 milhões ao Instituto Estrela de Fomento ao Microcrédito, de Patos (PB), para realizar operações de microcrédito produtivo orientado com microempreendedores. Como repassador de crédito para o cliente final, a entidade promove a economia popular, buscando incentivar a geração de trabalho e renda na região em que atua.

“A operação com o Instituto Estrela é uma belíssima parceria no semiárido da Paraíba que vem ajudando a impulsionar o desenvolvimento da região. É o BNDES na última milha, viabilizando o acesso a crédito nas regiões e para as pessoas que mais precisam de apoio do banco”, afirmou Bruno Laskowsky, Diretor de Participações, Mercado de Capitais e Crédito Indireto do BNDES.

A estimativa é que sejam criados 5.420 empregos durante quatro anos graças às operações de microcrédito viabilizadas pela atuação conjunta da entidade com o BNDES. Somente no ano passado, até setembro, o instituto concedeu crédito a 7.628 microempreendedores em sua área de atuação, que abrange, além de Patos, os municípios paraibanos de Sousa, Guarabira, Teixeira, Itaporanga e Cajazeiras. A atual carteira de microcrédito da instituição é estimada entre R$ 38 milhões e R$ 40 milhões

Além da concessão de financiamento a pessoas físicas e jurídicas, o Instituto Estrela ministra cursos e profere palestras para orientar e capacitar empreendedores e microempresas interessados na iniciação, planejamento e organização de suas atividades econômicas e negócios.

O BNDES desembolsará os recursos ao agente repassador em parcelas ao longo de 48 meses, de acordo com a demanda dos clientes do instituto.

“O microcrédito produtivo orientado é um dos diversos instrumentos que o BNDES dispõe para apoiar o microempreendedor brasileiro, proporcionando melhores oportunidades para quem ajuda a promover o desenvolvimento. Além dele, destaco o Fundo Garantidor para Investimentos - FGI, o Pronaf, as fintechs e as cooperativas parceiras. De diferentes formas, buscamos chegar aos que mais necessitam de apoio para crescer e empreender e que na maioria das vezes estão em atividades informais e também fora dos grandes centros urbanos”, explicou o superintendente da Área de Operações e Canais Digitais, Marcelo Porteiro Cardoso

O BNDES e o microcrédito - O BNDES atua no segmento de microcrédito desde 1996. Em outubro de 2016, o BNDES alcançou a marca de R$ 1 bilhão desembolsado para o microcrédito produtivo, com um efeito multiplicador, na ponta, de R$ 4,5 bilhões. Em 2021, o volume desembolsado foi de R$ 196 milhões, com um efeito multiplicador de 4,76, viabilizando o apoio de 94.425 microempreendedores na ponta.