Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

15:14 28 de janeiro de 2023

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:11:03 29/12/2022 |AGRICULTURA

Ultima atualização: 11:09 29/12/2022

Banco vai subscrever até R$ 210 milhões do Fundo de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais junto ao grupo agrícola Kepler Weber

Projeto amplia o acesso ao crédito com o objetivo de fortalecer o agronegócio brasileiro

Subscrição ocorre no âmbito do Produto BNDES Fundo de Crédito para Indústria e Serviços, voltado ao aumento do crédito para empresas de menor porte e para pessoas naturais                                                                                                                                                                                        

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a subscrição de até R$ 210 millhões em cotas de Fundo de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais para incentivar o aumento nas vendas do grupo agrícola Kepler Weber. A operação amplia o acesso ao crédito por parte de produtores rurais de pequeno e médio porte. Os recursos investidos no fundo serão utilizados exclusivamente para financiar produtores rurais na compra de sistemas de armazenagem de produtos agrícolas fornecidos pela Kepler Weber – empresa âncora da operação – e companhias parceiras.

A subscrição ocorre no âmbito do Produto BNDES Fundo de Crédito para Indústria e Serviços, voltado ao aumento do crédito para empresas de menor porte e pessoas naturais e ao fortalecimento de cadeias produtivas. Nesta modalidade de financiamento, o banco se une e empresas âncoras na constituição de fundos que irão oferecer crédito a cadeia de fornecedores e clientes das empresas parceiras. A nova modalidade se diferencia do BNDES Credito Âncora porque neste novo modelo o banco também corre risco ao participar diretamente dos fundos de direitos creditórios (FDIC) que serão fontes dos empréstimos.

O BNDES poderá aportar até R$ 210 milhões por meio da subscrição de cotas da classe sênior, equivalente a 70% do patrimônio total comprometido do fundo, que será de R$ 300 milhões. Além da classe sênior, haverá as cotas de classe subordinada júnior (integralmente subscrita pela Kepler Weber) e a classe subordinada mezanino (subscrita pelo Banco BTG Pactual, grupo responsável pela gestão, administração e custódia do fundo).

A Kepler Weber S/A iniciou suas atividades em 1925 e conta hoje com cerca de 1.700 funcionários. O grupo desenvolve atividades de produção de sistemas de armazenagem e conservação de grãos (silos, secadores, máquinas de limpeza e seus componentes), instalações industriais, terminais portuários, peças de reposição e serviços de assistência técnica. Possui sua sede localizada na cidade de São Paulo e suas ações são negociadas na Bolsa de Valores desde 1980.  A companhia é líder de mercado na América Latina, exportando para mais de 50 países.

Planejamento Estratégico 2021-2031 do BNDES – Um dos pilares do planejamento é o apoio às micro, pequena e médias empresas como forma de estímulo à competitividade e à geração de empregos. Neste contexto, a subscrição de cotas do fundo pelo BNDES viabiliza o acesso ao crédito desse público através da utilização  de instrumentos alternativos como plataforma de dispersão de crédito e da ampliação de parcerias com entes privados. O projeto também tem por objetivo desenvolver cadeias produtivas relacionadas à infraestrutura e à sustentabilidade e potencializa o apoio do BNDES à agricultura familiar, que também são focos estratégicos do Banco.Outro aspecto importante é o fomento ao financiamento de longo prazo em capital fixo a regiões menos favorecidas do Brasil, já que cerca de um quarto do volume de vendas da Kepler Weber esperado para os próximos dois anos envolvem produtores rurais localizados nas regiões Norte e Nordeste.