Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

Fri Dec 03 04:20:10 UTC 2021 Fri Dec 03 04:20:10 UTC 2021

Blog do Desenvolvimento

06:19 21/10/2021

Relatório |
Sustentabilidade |
MPME |

Estudo aponta efeitos positivos do apoio de BNDES e Sebrae sobre o emprego em pequenos negócios

No Brasil, micro e pequenas empresas (MPE) são aquelas cujo faturamento não é superior a R$ 4,8 milhões por ano. Em 2018, essa categoria foi responsável por mais da metade dos empregos formais e por cerca de 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Correspondem também a aproximadamente 99% de todas as empresas brasileiras formalizadas, segundo a Receita Federal. No entanto, devido a seu porte, uma MPE está mais sujeita a restrições de crédito e à informalidade que médias e grandes empresas, o que afeta sua produtividade, lucro e crescimento.

Duas das mais importantes instituições de apoio às MPEs no Brasil, BNDES e Sebrae atuam justamente no combate a esses gargalos, por meio da oferta de crédito e consultoria de negócios, respectivamente. Além de parceiras no apoio aos negócios de menor porte, ambas realizaram um novo estudo, em conjunto, sobre os efeitos de suas atividades sobre a geração de emprego nas MPEs. O resultado da análise dos dados de mais de 2,3 milhões empresas brasileiras está publicado no mais recente Relatório de Avaliação de Efetividade (RAE) do BNDES, que identificou efeitos positivos das atividades das duas instituições sobre o emprego nas empresas desse porte.

Os dados analisados foram extraídos da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) dos anos 2014 a 2017 e permitiram cruzar casos de apoio. Foram identificadas 216 mil empreendimentos financiados pelo BNDES, 605 mil empresas que receberam consultoria de negócios do Sebrae e 59 mil casos apoiados por ambas as instituições.

A partir daí, foram realizadas duas abordagens distintas dos dados, que também sugerem sinergia entre as atividades das duas instituições, isto é, sinalizam uma possível potencialização dos efeitos dos dois apoios quando ocorrem concomitantemente.

 

Clique aqui para acessar o relatório "Avaliação do impacto de instrumentos de apoio do BNDES e do Sebrae a micro e pequenas empresas", de autoria de Fábio Brener Roitman, Maria Eduarda Campello Gallo e Ricardo Agostini Martini, pelo BNDES, e de Giovanni Bevilaqua e Tomaz Back Carrijo, pelo Sebrae.

 

Conteúdos relacionados

  

Crédito garantido por recebíveis: uma análise do Peac-Maquininhas

 

 

Estudo apresenta efeitos do crédito indireto do BNDES para as MPMEs

 

 

Qual é a relação entre porte de empresa e emprego no Brasil?

 

*campo obrigatório