Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

Thu Dec 02 23:57:24 UTC 2021 Thu Dec 02 23:57:24 UTC 2021

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:12:33 28/10/2021 |INSTITUCIONAL |SUDESTE

Ultima atualização: 12:01 28/10/2021

Eixo SP/Divulgação
Recursos do Banco são para investimentos na concessão

Uma operação de R$ 3 bilhões, divulgada pelo BNDES em janeiro, com o objetivo de viabilizar investimentos nos sete primeiros anos de concessão do maior lote rodoviário já concedido no País, foi eleita o “Financiamento à Infraestrutura do Ano no Brasil”. O título foi concedido pelo “Project & Infrastructure Finance Awards 2021”, promovido pela revista Latin Finance.

Destinados à Eixo SP Concessionária de Rodovias S.A., os recursos foram aprovados pelo BNDES para investimentos na concessão do Lote Piracicaba-Panorama (PiPa), composto de 1.224 quilômetros de rodovias que perpassam 62 municípios de São Paulo, entre a região de Piracicaba e o extremo oeste do Estado, na divisa com Mato Grosso do Sul.

Em depoimento à revista por ocasião do prêmio, o CFO da Eixo-SP, Gilson Carvalho, disse que o BNDES fez um esforço para entender os desafios do projeto, que está em linha com o objetivo do Banco de aumentar a taxa de investimento no Brasil. “Nós temos dois ciclos de investimento para fazer ao longo da concessão de 30 anos. A linha do BNDES foi a que melhor se ajustou a essa estrutura. Nosso objetivo era ter uma estrutura financeira sólida, que não requeresse novas transações durante o tempo da concessão”, explicou.

A Latin Finance destacou que o financiamento tem prazo de 25 anos, com cinco tranches. Esses recursos vão permitir duplicação de pistas, construção e ampliação de pontes e viadutos e implantação de terceiras e quartas faixas, vias marginais e ciclovias, além de itens como serviços de atendimento ao usuário, praças de pedágio, postos de fiscalização (PGF) e da Polícia Militar Rodoviária, sensores de tráfego, radares, lombadas eletrônicas e balanças.

“Ao longo da concessão, serão investidos cerca de R$ 12 bilhões em obras e espera-se a criação de mais de seis mil empregos diretos e indiretos para a operação da rodovia, além de outros quase oito mil empregos diretos e indiretos para as obras dos primeiros sete anos”, explicou, à época da divulgação do financiamento, o superintendente da Área de Saneamento, Transporte e Logística do BNDES, Leonardo Pereira.

Conta-CovidVencedora no início do ano do “Deals of the Year Awards” na categoria ”Financiamento Estruturado”, a Conta-Covid foi premiada novamente pela Latin Finance, dessa vez no “Project & Infrastructure Finance Awards”, levando a categoria “Empréstimo do ano”.

Crédito emergencial ao setor elétrico no contexto da pandemia do novo coronavírus, coordenado pelo BNDES junto a um pool de instituições financeiras, a Conta-Covid teve como gestora a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que ficou responsável por contratar o crédito e repassar os recursos para as distribuidoras.