BNDES - Agência de Notícias

Thu Aug 13 13:28:15 UTC 2020 Thu Aug 13 13:28:15 UTC 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:16:37 04/12/2019 |INDÚSTRIA |SUDESTE

Ultima atualização: 18:09 04/12/2019

Divulgação Volkswagen
Protótipo do caminhão elétrico no campo de provas da montadora em Resende, no Vale do Paraíba fluminense

● Inovação tecnológica da VW Caminhões e ônibus desenvolverá veículo de propulsão elétrica para o transporte urbano de cargas no País

● De acordo com o BNDES, solução tem baixo impacto ambiental e potencial de adensar cadeia de fornecedores e ampliar exportações de alto valor

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento no valor de R$ 88,6 milhões para a VW Caminhões e Ônibus (empresa do grupo Volkswagen) investir no desenvolvimento e fabricação de caminhões elétricos no país. O empréstimo do BNDES equivale a 80% do investimento total, no valor de R$ 110,8 milhões, que desenvolverá o plano de inovação do veículo elétrico na fábrica de Resende (RJ).

Com o financiamento, o BNDES busca apoiar a engenharia nacional no desenvolvimento de um caminhão elétrico para o transporte urbano de cargas. O projeto contribui com inovação e criação de inteligência no país para desenvolver e fabricar veículos elétricos, tecnologia que vem sendo sinalizada, nas políticas públicas de diversos países, como uma das rotas prioritárias de desenvolvimento da mobilidade no futuro. Com isso, espera-se também contribuir para a geração e manutenção de empregos qualificados, com uma equipe de técnicos e engenheiros capacitada para superar os desafios do projeto.

Projeto – O desenvolvimento do caminhão elétrico é considerado vantajoso para a logística urbana, pois possui menor impacto ambiental, tanto na emissão de poluentes quanto na emissão de ruídos. De acordo com o BNDES, além dos aspectos ambientais, o projeto de inovação da VW Caminhões e Ônibus tem efeitos positivos na capacitação da engenharia brasileira e no adensamento da cadeia de fornecedores, com diversos componentes a serem desenvolvidos e adaptados para os novos veículos.

“Com a implantação de uma nova frota de caminhões elétricos, a empresa poderá renovar sua linha de veículos, aumentando a competitividade, e ainda poderá contribuir para elevar a capacidade exportadora do País de bens de alto valor agregado”, afirmou a chefe do Departamento de Bens de Capital, Mobilidade, Aeronáutica e Defesa do banco de fomento, Ana Cristina Costa. “O BNDES acredita que a nova tecnologia de propulsão elétrica pode fortalecer o Brasil como fabricante e exportador de veículos elétricos utilitários, contribuindo para a recuperação do setor de caminhões e ônibus nos próximos anos”.

O presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Roberto Cortes, comemora o avanço da empresa no desenvolvimento do seu portfólio elétrico. “Alcançamos grande maturidade com o conceito modular para elétricos, o que vai nos possibilitar entregar o desempenho operacional exigido pelos nossos clientes”, afirma. “A fase agora foca na validação estrutural, de durabilidade e outros requisitos funcionais para, então, expandirmos nossos testes em parceria com clientes”.