Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

20:35 20 de May de 2022

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:13:31 18/02/2022 |SAÚDE

Ultima atualização: 16:31 18/02/2022

Myke Sena/MS
Câmaras mantêm imunizantes em temperaturas entre 2º e 8º
  • Parceria vai contemplar 444 municípios de menor IDH, principalmente no Norte e Nordeste, beneficiando 5 
    milhões de pessoas

  • Equipamentos já chegaram a 151 municípios; direcionados ao combate à Covid-19, ficam de legado para 
    campanhas nacionais de imunização

  • Investimento de R$ 7 milhões faz parte do “Matchfunding Salvando Vidas”


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Coca-Cola Brasil, com o apoio do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), iniciam esta semana a aquisição da segunda leva de refrigeradores para vacinação, que serão entregues a novos 293 municípios. Com esta etapa, a iniciativa chega a 444 cidades com baixo IDH e menor índice de cobertura de vacinação, que estão sem condições de armazenar as doses. 

O Banco e a Coca-Cola Foundation, o braço social da empresa, aportaram R$ 3,5 milhões cada um, somando um total de R$ 7 milhões. O apoio representa a continuidade do projeto “Matchfunding Salvando Vidas”, criado pelo Banco em 2020, e que já está em sua segunda fase.

Os primeiros 151 equipamentos já foram entregues, contemplando principalmente o Nordeste (106 municípios) e o Norte (25 municípios), ou seja, 86% do total. A estimativa inicial era de quem fossem compradas cerca de 400 câmaras de refrigeração, que possuem tecnologia inovadora para a conservação de imunobiológicos. Devido à escala de aquisição do projeto, foi possível obter bons preços e a parceria poderá beneficiar mais cidades, com uma população total de cerca de 5 milhões.  

“Dentro da evolução da vacinação no país, existe uma desigualdade e uma dificuldade no acesso às vacinas. Por isso, a iniciativa conjunta do BNDES com a Coca-Cola e o Comasems tem sua relevância ainda mais intensificada. Mostra como instituições e iniciativas como esta têm um papel fundamental em proteger o cidadão brasileiro, principalmente em locais de maior carência. Estamos deixando um legado estrutural porque os refrigeradores serão utilizados para outras campanhas ou medicamentos”, explica o diretor de Crédito Produtivo e Socioambiental do BNDES, Bruno Aranha. 

“A nossa prioridade durante toda a pandemia tem sido contribuir para que as populações, comunidades e segmentos econômicos mais vulneráveis tenham condições de enfrentar os impactos sociais da Covid-19. Por isso, estamos empenhados no auxílio aos municípios com dificuldades de ampliar a cobertura vacinal a vencer a distância em relação aos grandes centros no combate à pandemia. E assim também podemos ajudar para que consigam manter, no longo prazo, outros programas de imunização”, diz o diretor de Relações Corporativas da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca.

“A pandemia nos mostrou uma lição fundamental sobre como a sociedade brasileira, governamental e não governamental, consegue, por meio da união, vencer etapas e dificuldades que existem na estruturação de alguns serviços essenciais para o Sistema Único de Saúde. Atualmente, um desses serviços mais importantes é justamente a garantia de vacinação para a população brasileira, o que é contemplado no Projeto Salvando Vida. É uma alegria para os municípios brasileiros a existência desse projeto e esperamos que ele tenha continuidade com novos parceiros, criando novas oportunidades para a saúde pública brasileira e para o Sistema Único de Saúde, acrescenta Charles Tocantins, vice-presidente do Conasems. 

As câmaras, registradas e aprovadas pela Anvisa, mantêm imunizantes em temperaturas que variam entre 2º e 8º e servem para o armazenamento futuro de todos os tipos de vacinas utilizadas no país, não somente contra a Covid-19. 

Os critérios beneficiam municípios que mais precisam dos equipamentos. Nos Estados de Roraima e Acre, mais de 45% as cidades serão contempladas pelos equipamentos. Do total de municípios que receberão os refrigeradores, 89% se localizam nas regiões Norte e Nordeste do país, nas quais os índices de vacinação nas cidades do interior estão mais baixos. 

As cidades escolhidas têm população inferior a 20 mil habitantes, menor índice de cobertura vacinal e menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) - critérios definidos pela equipe do Salvando Vidas em parceria com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). 

Salvando Vidas - O Matchfunding Salvando Vidas foi criado pelo BNDES, que se responsabiliza pelo aporte de R$ 1 a cada valor igual doado por empresas do setor privado. O fundo destina-se a apoiar hospitais públicos e filantrópicos no combate à Covid-19 e é considerado um dos maiores programas de matchfunding do país. Desde o seu lançamento, em abril de 2020, o Salvando Vidas já aplicou R$ 140 milhões, tornando-se um dos maiores programas de matchfunding do País. Com o apoio de mais de 70 empresas, já beneficiou mais de 1.100 hospitais públicos e filantrópicos que atendem o SUS, aos quais doou 71 milhões de EPIs, 19 usinas, 247 cilindros de oxigênio e 908 equipamentos médicos.

Sobre a Coca-Cola Brasil - O Sistema Coca-Cola Brasil atua em cinco grupos de bebidas — colas, sabores, hidratação, nutrição e emergentes — com uma linha de 260 produtos, entre sabores regulares e versões sem açúcar ou de baixa caloria. Composto por nove grupos de fabricantes franqueados, o Instituto Coca-Cola Brasil, mais Verde Campo e a parceria com Leão Alimentos e Bebidas, o Sistema emprega diretamente 56,6 mil funcionários. A empresa aposta em inovação para ampliar seu portfólio e atingir o objetivo de destinar corretamente o equivalente a 100% de suas embalagens até 2030. A Coca-Cola Brasil trabalha para oferecer cada vez mais opções com menos açúcar adicionado e no incentivo a iniciativas que melhorem o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde atua.