Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

Thu Oct 21 07:21:07 UTC 2021 Thu Oct 21 07:21:07 UTC 2021

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:12:05 04/10/2021 |INSTITUCIONAL |INTERNACIONAL |MEIO AMBIENTE

Ultima atualização: 12:42 04/10/2021

Agência Brasil
  • Recursos apoiarão projetos com impacto positivo no desenvolvimento econômico e ambiental
  • Valor será distribuído entre cinco projetos de redução de emissão de gases e adaptação às mudanças do clima

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai captar junto ao New Development Bank (NDB) US$ 500 milhões para o financiamento de projetos que promovam a redução da emissão de gases poluentes e a adaptação aos efeitos das mudanças do clima. O empréstimo será destinado a projetos nos setores de mobilidade urbana sustentável, resíduos sólidos, energias renováveis, equipamentos eficientes, cidades sustentáveis, mudança do clima, florestas nativas e gestão e serviços destinados à redução de emissão de gases de efeito estufa.

 

Obtidos junto ao NDB, conhecido como o banco de desenvolvimento dos países do BRICS (grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), os recursos poderão ser desembolsados ao longo de quatro anos e serão restituídos pelo BNDES no prazo total de onze anos e meio. 

 

O montante captado deverá ser destinado ao financiamento de pelo menos cinco projetos, com aplicação limitada a até 20% do valor total do financiamento, em cada um dos projetos.

 

Os recursos contribuirão para estimular o desenvolvimento econômico com impactos positivos para o meio ambiente, por meio do apoio a investimentos alinhados à Política Nacional de Mudanças Climáticas, do Governo Federal. Além disso, ajudarão a complementar os recursos do Fundo Clima e os compromissos nacionalmente determinados (NDCs) no âmbito do Acordo de Paris de 2015, do qual o Brasil é signatário.

 

“A operação com o NDB faz parte dos esforços do BNDES na diversificação de seu funding, visando garantir recursos para o financiamento de projetos que promovam a recuperação sustentável da economia brasileira no pós-COVID”, explica Bianca Nasser, Diretora de Finanças do BNDES. “Ela também reflete o alinhamento estratégico entre o NDB e o BNDES em apoiar iniciativas ASG, em especial no que diz respeito ao cumprimento de metas nacionais, e consolida a cooperação entre as instituições no apoio à infraestrutura sustentável”, complementa a diretora.

 

Ressalta-se o caráter inovador da operação, a primeira com organismos multilaterais que prevê que até 30% dos recursos do empréstimo poderão ser utilizados pelo BNDES para financiamento de debêntures de projetos em setores específicos. Vale destacar, ainda, que os projetos a serem apoiados deverão atender aos critérios estabelecidos nas Políticas Operacionais do BNDES.

 

Fundo Clima – O Fundo Clima é um dos instrumentos da Política Nacional sobre Mudança do Clima. Vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, com a finalidade de garantir recursos para o apoio a projetos ou estudos e para o financiamento de empreendimentos que tenham como objetivo a mitigação das mudanças climáticas. O BNDES opera a parcela de recursos reembolsáveis do Fundo e, desde 2009, já financiou cerca de R$ 600 milhões em projetos de investimento.

 

Sobre o BNDES – Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.