BNDES - Agência de Notícias

11:28 19 de April de 2019

Por: Agência BNDES de Notícias

17:11 20/03/2019 |AGRICULTURA |CENTRO-OESTE |SUL

Cooperalfa/Divulgação
Silos da Cooperalfa em Itaiópolis, Planalto Norte catarinense

● Planta no Extremo Oeste de SC terá capacidade de armazenagem de 18 toneladas

 

A Cooperativa Agroindustrial Alfa (Cooperalfa) obteve a aprovação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiamento de R$ 27,4 milhões, com recursos do Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), à implantação de uma unidade de recebimento e armazenagem de grãos em Guaraciaba (SC), na fronteira com a Argentina. Ao fim das obras, em meados deste ano, a capacidade de armazenagem será de 18 toneladas.

O valor do crédito do BNDES, a ser repassado pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), corresponde a 99% do total a ser investido no projeto, que contempla obras civis e instalação de equipamentos.

 

Unidade de grãos da Cooperalfa em SC tem financiamento de R$ 27,4 milhões do BNDES

Matriz da Cooperalfa em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina

 

A cooperativa – Resultado da fusão da Cooperativa Mista Agropastoril de Chapecó Ltda., fundada em 1967, com a Cooperativa Mista Tritícola Xaxiense, criada em 1967, a Cooperalfa surgiu em 1975 e hoje é a maior cooperativa singular de Santa Catarina, tendo incorporado em 2001 a Cooperativa Agropecuária de São Miguel do Oeste.

Com mais de 3 mil funcionários e aproximadamente 19 mil associados, ela possui unidades nos três Estados do Sul e em Mato Grosso do Sul. São 86 lojas agropecuárias, 55 supermercados, 58 silos e moegas, três unidades de beneficiamento de sementes, quatro fábricas de ração, três postos de resfriamento de leite, dois postos de combustíveis, duas indústrias de derivados de soja, uma de milho e uma de trigo e duas granjas de multiplicadores de suínos.

Programa – Com vigência até 30 de junho deste ano, PCA oferece a produtores e cooperativas rurais financiamento para construção, ampliação, modernização ou reforma de armazéns. O programa tem 479 operações em carteira, entre aprovadas e contratadas, que totalizam cerca de R$ 997 mil, valor equivalente a aproximadamente 82% da dotação orçamentária.