Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

Thu Oct 21 19:54:36 UTC 2021 Thu Oct 21 19:54:36 UTC 2021

Publicação:15:49 28/06/2021 |INOVAÇÃO |INSTITUCIONAL

Ultima atualização: 12:30 29/06/2021

DepositPhotos
  • Desenvolvidas individualmente ou em grupo, soluções serão premiadas com R$ 30 mil
  • Inscrições podem ser feitas de 29 de junho a 1º de agosto, no site: www.bndes.gov.br/premiodadosabertos
  • Competição tem o objetivo de criar novas ferramentas de análise de informações do BNDES

 

Com o objetivo de estimular o uso de seu Portal de Dados Abertos e fomentar soluções que ampliem a transparência de sua atuação, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lança, nesta segunda-feira, 28, o Prêmio de Dados Abertos para o Desenvolvimento. O concurso, cujas inscrições ficam abertas de 29 de junho a 1º de agosto no endereço www.bndes.gov.br/premiodadosabertos, premiará as três melhores soluções com um total de R$ 30 mil, sendo R$ 15 mil para o primeiro colocado, R$ 10 mil para o segundo e R$ 5 mil para o terceiro mais bem avaliado.

A competição ocorrerá de forma remota, como um “dathaton virtual”. De origem inglesa, a palavra “datathon” é formada pelos termos data (dados) e thon, de marathon (maratona). É uma competição em que analistas buscam desenvolver soluções, infográficos, narrativas e novos olhares a partir de um grande volume de dados disponível.  O formato virtual permite que pessoas de diferentes locais participem da competição, sem a necessidade de estarem presentes fisicamente. Outra característica desse formato é o prazo mais longo, permitindo a produção de soluções mais robustas.

Os trabalhos, que poderão ser desenvolvidos individualmente ou em grupo, devem enquadrar-se na categoria Data Science: desenvolvimento de análises com base no tratamento dos dados abertos. A solução deve, necessariamente, utilizar pelo menos uma base de dados do Portal de Dados Abertos do BNDES e pode, adicionalmente, usar bases externas.

As soluções devem facilitar o acompanhamento das ações do BNDES pelo cidadão — dotando, assim, o Banco de maior responsabilização, transparência e boa governança — e apresentar ideias inovadoras que possam ser utilizadas para gerar maior efetividade à missão do BNDES.

O tema é livre, desde que relacionado ao Banco. Algumas possibilidades de abordagem são: impacto dos financiamentos do BNDES sobre indicadores econômicos, sociais e ambientais; acesso de micro, pequenas e médias empresas aos recursos do Banco; análise setorial das operações de financiamento; oferta de serviços ao setor público; acompanhamento das compras e contratações administrativas.

Os competidores poderão construir elementos para suas análises utilizando diferentes tecnologias. Será permitido o uso de machine learning, mineração de dados, códigos em Python, modelos estatísticos em R, dentre outras. O desenvolvimento deverá ser, preferencialmente, em ferramental de código aberto.

A fase de desenvolvimento e submissão dos trabalhos ocorrerá de forma remota, entre os dias 7 e 31/08, com apoio de plataforma específica a ser designada e disponibilizada na página do prêmio na internet. Os trabalhos serão avaliados por uma comissão julgadora composta de membros do Banco e convidados externos. Os vencedores serão divulgados no dia 20 de setembro.

Plano de Dados Abertos – O prêmio que está sendo lançado hoje é uma das iniciativas do Plano de Dados Abertos do BNDES, publicado em fevereiro deste ano, quando o Banco aderiu à Política de Dados Abertos do Poder Executivo Federal.

Com essa adesão, o BNDES busca informar claramente as medidas adotadas para que seus dados sejam organizados e disponibilizados de forma estruturada, seguindo os padrões da Infraestrutura Nacional de Dados Abertos (INDA).

Dentre as responsabilidades advindas da adesão, está o estabelecimento de mecanismos de promoção e fomento do uso das bases do BNDES pela sociedade, contexto no qual o prêmio se insere. Com isso, espera-se o engajamento de programadores, desenvolvedores, designers, cientistas e jornalistas de dados, empreendedores e inovadores em geral no uso dos dados, de modo a agregar valor às informações e auxiliar o BNDES a ser mais efetivo em suas ações de apoio à economia e à sociedade brasileiras.

Para saber mais sobre o prêmio, acesse o edital aqui. Conheça também o nosso Plano de Dados Abertos e o Portal de Dados Abertos do BNDES.