Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

20:48 20 de May de 2022

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:10:45 05/05/2022 |MEIO AMBIENTE

Ultima atualização: 10:59 05/05/2022

  • Empresa é a 12ª a aderir ao Floresta Viva, maior matchfunding de reflorestamento do Brasil

04.05.22

A Minerva Foods aderiu ao programa Floresta Viva, iniciativa liderada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para restauração ecológica de biomas brasileiros. Esta é a 12ª parceria feita com o Banco para doações ao projeto, que, incluindo a participação de outras empresas, totaliza R$ 500 milhões em modelo de “matchfunding”. O objetivo da adesão ao programa por parte da Minerva Foods é contribuir para restauração de áreas degradadas nos estados de Rondônia, Mato Grosso e Goiás.

O contrato de adesão foi assinado nesta quarta-feira (4), no escritório do BNDES em Brasília/DF, pelo presidente Gustavo Montezano, e pelo CEO da Companhia, Fernando Queiroz. 

O programa Floresta Viva tem como meta a restauração de até 33 mil hectares – algo equivalente a 46 mil campos de futebol – e a remoção de quase 10 milhões de toneladas de carbono da atmosfera ao longo de 30 anos.

De acordo com o CEO da Minerva Foods, Fernando Queiroz, “o apoio ao Programa Floresta Viva está em linha com o nosso movimento que busca o futuro sustentável da alimentação do planeta, baseado em iniciativas de descarbonização”. “Investimos continuamente em melhores práticas, tecnologias e processos produtivos, que também engajam toda a nossa cadeia de valor. Nós acreditamos que o esforço rumo ao Carbono Neutro é de todos nós e, para isso, entendemos que precisamos ir além dos muros de nossas unidades, nos unindo a instituições que têm propósitos e valores similares aos nossos”, declarou o executivo.

A Minerva Foods se junta a parceiros de peso como Petrobras, Coopercitrus, Energisa, Grupo Heineken, Philip Morris Brasil, Eneva e Norte Energia. Juntas, estas empresas devem investir até R$ 250 milhões no Floresta Viva pelos próximos sete anos, cabendo outros R$ 250 milhões ao BNDES.  

“Chegarmos a 12 parcerias em menos de seis meses demonstra como a economia de reflorestamento veio para ficar e como todos os setores estão vinculando suas operações a questões ambientais. São parceiros que vão apoiar não só financeiramente, mas também intelectualmente. Juntos podemos construir as dinâmicas de funcionamento desse futuro mercado de reflorestamento que pode surgir a partir do Floresta Viva”, comentou Montezano.

Floresta Viva – A iniciativa tem como finalidade a execução de projetos para aumento da cobertura vegetal com espécies nativas em todos os biomas brasileiros, além do fortalecimento da estrutura técnica e de gestão da cadeia produtiva do setor de restauração ecológica. Os resultados esperados são a redução de processos erosivos, a preservação da biodiversidade, a manutenção de recursos hídricos e a melhoria do microclima. 

Os projetos e investimentos devem ser sustentáveis pelos beneficiários finais do apoio, considerando os aspectos financeiros, sociais, ambientais, institucionais e de governança pertinentes. 

No último dia 19, o BNDES divulgou o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) como gestor do Floresta Viva. Ele será responsável pela organização do processo de seleção pública dos projetos a serem apoiados, além de receber os recursos do BNDES e das demais instituições apoiadoras e repassá-los para os projetos contemplados, acompanhar sua aplicação e monitorar os resultados. A primeira chamada de projetos está prevista para o segundo semestre deste ano.

Sobre o BNDES — Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

Sobre a Minerva Foods — A Minerva Foods é líder em exportação de carne bovina na América do Sul e atua também no segmento de processados, comercializando seus produtos para mais de 100 países. Além do Brasil, a Minerva Foods está presente no Paraguai, na Argentina, no Uruguai, na Colômbia e no Chile. A empresa atende a cinco continentes com carne bovina e seus derivados e opera, hoje, 25 plantas de abate e desossa, 16 escritórios internacionais, 14 centros de distribuição e três plantas de processamento.