BNDES - Agência de Notícias

08:13 27 de February de 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:15:52 07/12/2018 |CULTURA |SUL

Ultima atualização: 16:06 12/12/2018

Hype

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financiará, com R$ 2,2 milhões, o Plano de Negócios do período de 2018 a 2020 do estúdio de animação Hype, de Porto Alegre. A operação acontece no âmbito do BNDES Procult, correspondendo a 38% do investimento total da empresa (R$ 5,8 milhões) e tem por objetivo a produção da obra audiovisual de animação “Guitar & Drum”, game homônimo e investimentos corporativos.

"Guitar & Drum" ("Viola e Tambor" no Brasil) é uma série pré-escolar, para meninos e meninas de 3 a 6 anos, que conta a história de dois instrumentos musicais e inseparáveis amigos. Serão 52 episódios, de 5 minutos de duração cada um. O Plano de Negócios também prevê o desenvolvimento do game “Guitar & Drum” para dispositivos móveis. Por fim, a Hype pretende investir no fortalecimento de sua equipe de criação, com a contratação de quadro próprio e uma equipe remota de ilustradores para trabalhar em projetos específicos.

A Hype surgiu em 2010 como uma empresa de pequeno porte que atua na produção de conteúdo audiovisual. A primeira obra de animação da Hype, o curta-metragem "Ed.", ganhou 28 prêmios em festivais nacionais e internacionais. O sucesso da série “Dino Aventuras” – produzida para o grupo Danone-Cinefilm e exibida pelos canais Disney Júnior e Disney Channel – ensejou a companhia a entrar no mercado de propriedades intelectuais. Desta forma, criou-se um núcleo interno, a Hype Lab, para desenvolver marcas e produtos que gerem receitas com a comercialização, direitos de exibição multiplataformas e licenciamento de produtos.

Ao apoiar Planos de Negócios como o da Hype, o BNDES vislumbra a manutenção da demanda forte por produções nacionais independentes para a TV por assinatura, consequência da Lei n°12.485/2011. Conhecida como "Lei da TV Paga", a nova legislação regula os serviços de acesso condicionado (TV por assinatura, pay per view etc.) e instituiu quotas de tela para produtores brasileiros independentes em horário nobre na TV por assinatura brasileira.

"Estamos concretizando um sonho antigo da Hype de realizar uma série própria. Com esse projeto, em coprodução com o estúdio chileno PunkRobot, vencedor de um Oscar, temos a intenção de, além de entreter o público infantil, ensinar para a nova geração valores como trabalho em equipe, integração e diversidade”, revelou o CEO da Hype, Gabriel Garcia.

Mercado de Animação – Levantamento do BNDES estima em R$ 5,4 bilhões o mercado brasileiro de produções audiovisuais de animação. O valor está distribuído entre os mercados de animação em TV Paga, cinema, plataformas de streaming (VOD), animações embutidas em games e animações para uso corporativo e publicidade. O segmento de animação foi responsável pela movimentação de R$ 1,35 bilhão, ou 5,9% do valor total do conteúdo da TV paga em 2016. O total arrecadado com bilheteria de filmes em animação chegou a R$ 518 milhões, ou 25% da bilheteria total em 2016. Já o mercado de animação em plataformas de Video on Demand geraram R$ 73 milhões. O BNDES é um dos maiores apoiadores da animação brasileira com R$ 82,6 milhões liberados para o segmento, por meio de diversos instrumentos, ao longo de sua história.