BNDES - Agência de Notícias

01:48 19 de October de 2019

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:15:30 05/06/2019 |MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS |SUL

Ultima atualização: 18:59 06/06/2019

Divulgação BNDES
Cláudio Rabelo, gerente da Área de Operações e Canais Digitais do BNDES

Os dois primeiros contratos da Cresol na linha BNDES Crédito Pequenas Empresas, no valor de R$ 81 e R$ 500 mil, foram assinados na semana passada em Chapecó, Oeste de Santa Catarina, e Francisco Beltrão, Sudoeste do Paraná. Considerada o maior sistema de cooperativas de crédito rural solidário do Brasil, a Cresol conta com mais de 200 mil famílias cooperadas em dez estados brasileiros.

Estima-se que as cooperativas da Cresol, fortemente atuantes no crédito agrícola, operem, apenas em junho, cerca de R$ 70 milhões da linha BNDES Crédito Pequenas Empresas. Com a nova linha, a Cresol pretende impulsionar sua atuação no mercado empresarial.

As operações foram fechadas durante eventos do qual participaram 140 funcionários e 60 clientes de diversas agências do Sistema Cresol. O público teve a oportunidade de conhecer em detalhes a parceria do BNDES com a Cresol e tirar dúvidas sobre a nova linha BNDES Crédito Pequenas Empresas, bem como sobre as demais formas de apoio ao segmento empresarial.

“Pela primeira vez, apoiamos o lançamento de uma linha BNDES por um agente financeiro. O objetivo é fortalecer aqueles que nos veem como parte de suas estratégias de negócio”, disse o gerente Cláudio Rabelo, da Área de Operações e Canais Digitais do BNDES.

BNDES Crédito Pequenas EmpresasLançada em março deste ano, a linha para pequenas empresas tem como foco a geração de empregos e a ampliação da concessão de crédito para empresas de menor porte, responsáveis por mais de 50% dos postos de trabalho formais no País. O objetivo é tornar o financiamento mais simples, ágil e adaptado às demandas do setor.

A linha tem limite de crédito máximo de R$ 500 mil por cliente a cada 12 meses, com prazo máximo de até 60 meses e até dois anos de carência. O cliente conta com três opções de juros de referência: Taxa de Longo Prazo (TLP), taxa Selic ou Taxa Fixa do BNDES (TFB). A eles é acrescida a remuneração do BNDES, de 1,45% ao ano, e a remuneração do agente financeiro, que é negociada diretamente com o cliente final. Com isso, na maior parte dos casos, os juros do financiamento ficam em torno de 1,3% ao mês.