BNDES - Agência de Notícias

23:38 31 de March de 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:17:10 29/01/2020 |INDÚSTRIA |SUDESTE

Ultima atualização: 16:23 30/01/2020

Divulgação Biolab
Concepção artística da nova planta industrial da Biolab, em Pouso Alegre (MG) 

● Reconhecida por investimentos em P&D, Biolab fará em Pouso Alegre nova planta adequada às normas internacionais, gerando 600 empregos

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apoiará a Biolab Sanus Farmacêutica, empresa de controle nacional, na construção de uma nova planta industrial em Pouso Alegre, MG. O projeto — que pretende ampliar em mais de 100% a capacidade produtiva da empresa, além de agregar tecnologias de manufatura avançada (indústria 4.0) — será financiado pelo banco de fomento com R$ 354 milhões, cerca de 80% do investimento total.

A unidade, cujas obras devem ficar prontas em 2022, atenderá as exigências de agências reguladoras internacionais, como a norte-americana e a europeia, possibilitando maior inserção dos produtos da empresa brasileira no mercado externo. A estimativa é que o projeto gere, no total, cerca de 600 empregos.

O financiamento do BNDES também busca promover a inovação, produtividade e qualidade dos medicamentos produzidos no Brasil, uma vez que a Biolab é reconhecida por aplicar significativo volume de investimentos em pesquisa & desenvolvimento (P&D). A empresa conta com dois centros de pesquisa próprios, em Itapecerica da Serra (SP) e Mississauga, Ontário (Canadá).

Os investimentos em plantas produtivas com qualidade e certificação internacional são importantes para reduzir o déficit de R$ 5,3 bilhões na balança comercial do setor, fortemente influenciado pela importação de medicamentos complexos.

Trata-se de um setor que cresce a uma taxa superior ao PIB anual brasileiro. Entre 2015 e 2018, seu crescimento foi de 8,55% ao ano, contra retração de 4,6% no PIB geral do país no mesmo período. Segundo dados do Sindicato das Indústrias do Mercado Farmacêutico, o Brasil apresentou vendas de cerca de R$ 75 bilhões em 2018. Fundada em 1997, a Biolab é líder em medicamentos para cardiologia, com destacada atuação também em dermatologia, ginecologia e pediatria, entre outras especialidades.