Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

08:23 30 de November de 2022

Publicação:16:58 07/11/2022 |ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA |MEIO AMBIENTE |NORDESTE

Ultima atualização: 17:50 07/11/2022

Com apoio do BNDES, Recife lança consulta pública para concessão de quatro parques urbanos

 

Com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Prefeitura do Recife lançou, nesta segunda-feira (7), consulta pública para os projetos de concessão de quatro parques urbanos: Dona Lindu; Jaqueira - Governador Joaquim Francisco; Macaxeira; e Santana - Ariano Suassuna. Até 9 de dezembro, em https://desenvolvimentoeconomico.recife.pe.gov.br/consulta-publica-parques-urbanos , qualquer cidadão poderá consultar documentos, encaminhar dúvidas e dar sugestões sobre os projetos.

A concessão abrangerá a prestação dos serviços de gestão, operação e manutenção dos parques, além da execução de obras e serviços de engenharia. Estão previstos investimentos para requalificação, modernização e maior acessibilidade das áreas, novos atrativos e instalações, visando melhorar a experiência de visitação e potencializar suas funções de lazer, culturais e educacionais. Os espaços permanecerão sendo de uso público, sem cobrança de entrada.

Os projetos preveem ainda a possibilidade de instalação de atrativos âncoras. No Parque de Santana, por exemplo, está previsto um play molhado e a ampliação da pista de skate. Já no Dona Lindu, há previsão de inclusão de um oceanário, e no Parque da Macaxeira, uma arena digital.

Para o leilão da concessão, os parques foram divididos em dois blocos: um composto pelos parques da Jaqueira - Governador Joaquim Francisco e de Santana - Ariano Suassuna; e o outro, pelos parques Dona Lindu e da Macaxeira.

“Os parques do Recife inauguram as primeiras concessões de parques urbanos da carteira do BNDES. Acreditamos que esses modelos têm grande potencial de replicabilidade e são uma importante ferramenta para requalificação e valorização de espaços públicos urbanos, proporcionando à população local e visitantes novos espaços de lazer, tornando as cidades mais verdes e sustentáveis”, explica Pedro Bruno Barros, superintendente da Área de Parcerias em Infraestrutura Social e Serviços Ambientais do BNDES.

Parque à beira-mar — Construído em 2011, o Dona Lindu é o único parque urbano do Recife com vocação para atividades de lazer, prática de esportes e eventos culturais à beira-mar. Localizado na praia de Boa Viagem, o parque tem projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer que inclui teatro, pavilhão para exposições, restaurante, área para esportes e playground.

Inaugurado em 1985, o Parque da Jaqueira é um dos principais espaços do Recife destinados ao lazer, cultura e prática de esportes. Está situado na zona norte da cidade, no bairro da Jaqueira, na margem esquerda do Rio Capibaribe, e dispõe de uma área total de 72 mil m². Possui um sítio histórico, que abriga uma capela construída em 1766. Os frequentadores têm à disposição pistas de skate e bicicross, espaço destinado à prática de ioga, estação de musculação e áreas de brinquedos voltados para diversas faixas etárias. Com diversas espécies de árvores ornamentais e frutíferas — entre elas, jaqueiras, mangueiras e pitangueiras —, é uma das áreas verdes mais disputadas da cidade.

Maior parque urbano do Recife, localizado na divisa entre os bairros da Macaxeira e de Apipucos, com uma área total de 103 mil m², o Parque da Macaxeira possui áreas para diversas atividades recreativas e esportivas: campo de futebol; quadras poliesportivas; pistas de skate, bicicross e cooper; ciclovia e áreas de brinquedos.

Construído em 1985, o Parque de Santana tem hoje cerca de 60 mil m². Fica entre os bairros de Santana, Poço da Panela e Casa Forte, na zona norte da cidade, e possui vários equipamentos para a prática de atividades esportivas e de lazer, como quadras poliesportivas, pistas de skate, bicicross e cooper, ciclovia, academia, além de parques infantis e lanchonetes.

O BNDES e a concessão de parques — A carteira atual do Banco conta com 47 projetos nas esferas estadual, federal e municipal. Em março deste ano, foi realizado o leilão da concessão do Parque Nacional do Iguaçu. Em seguida, vieram os parques estaduais do Caracol e do Tainhas, situados no Rio Grande do Sul, que contaram com um primeiro leilão de parques subnacionais do BNDES, bem-sucedido e competitivo. Já o quarto e o quinto parques foram, respectivamente, o Parque Estadual do Turvo (RS) e o Parque Estadual Serra do Conduru (BA). Com as concessões, o Parque Nacional do Iguaçu tem investimentos previstos de R$ 4,1 bilhões; Caracol e Tainhas, de R$ 465 milhões; Turvo, de R$ 202,4 milhões; e Serra do Conduru, de R$ 114 milhões.