BNDES - Agência de Notícias

Wed Apr 01 01:54:34 UTC 2020 Wed Apr 01 01:54:34 UTC 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:13:10 13/01/2020 |INFRAESTRUTURA |SUDESTE

Ultima atualização: 17:34 14/01/2020

Divulgação Cocal
Unidade do Grupo Cocal no interior paulista

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 97,1 milhões à Cocal Energia para implantação uma planta de produção de biogás e geração de energia elétrica em Narandiba (SP). Segundo o BNDES, o projeto contribui para o incremento da geração de energia elétrica limpa na matriz brasileira e para redução de impactos ambientais decorrentes da produção no setor sucroalcooleiro.

O financiamento corresponde a 69% do investimento total da Cocal Energia, no valor de R$ 139,7 milhões, e cerca de R$ 30 milhões do empréstimo aprovado são recursos do Fundo Clima. O projeto consiste na construção e instalação de uma planta para produção de biometano e geração de energia elétrica junto à unidade de Narandiba do Grupo Cocal, a partir dos resíduos gerados durante a produção de etanol e açúcar.

A matéria-prima do processo será a palha da cana, a torta de filtro – resíduo da filtração do caldo da cana – e a vinhaça, produto altamente poluente que resulta do processo de fermentação do álcool da cana. Para efeito de comparação, a vinhaça é considerada 100 vezes mais poluente que o esgoto doméstico.

Energia – Com o projeto, a Cocal Energia planeja produzir 33 milhões de m3/ano de biogás, dos quais metade será voltada a produção de biometano e metade para geração de energia elétrica. Além de servir como combustível para a frota de veículos do Grupo Cocal (caminhões, colheitadeiras, tratores), o biometano produzido será destinado à distribuidora de gás natural Gás Brasiliano, do sistema Petrobras, que atende 375 municípios do estado de São Paulo. A Cocal Energia projeta, com a geração de energia elétrica a partir do Biogás, exportar 40 mil megawatts-hora por ano via geração distribuída.

Ambiente – A produção de energia elétrica e biometano a partir de resíduos agroindustriais é altamente benéfica ao meio ambiente uma vez que possui grande potencial de reduzir o metano orgânico e CO2 atmosférico, produzindo uma pegada de carbono considerada negativa. Em comparação com o ciclo de vida de outros combustíveis, o diesel emite quase 90 gramas de gás carbônico equivalente para cada megajoule de energia (gCO2eq/MJ), o gás natural está em cerca de 80 gCO2eq/MJ, enquanto o biometano tem 5 gCO2eq/MJ. O biogás pode ser utilizado tanto na geração de eletricidade quanto em veículos, em substituição ao diesel, por meio do biometano.

A empresa – A Cocal Energia pertence ao Grupo Cocal, que atua há mais de três décadas no mercado sucroenergético, produzindo açúcar e etanol, com cogeração de energia elétrica a partir da biomassa em suas plantas industriais, em Paraguaçu Paulista e Narandiba, ambas no Oeste paulista.