Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

10:35 30 de November de 2022

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:08:09 14/11/2022 |INDÚSTRIA

Ultima atualização: 08:16 14/11/2022

Embraer

- Financiamento de R$ 2,2 bilhões viabilizará a produção e a exportação de jatos comerciais

- Este ano, Embraer e BNDES celebraram 25 anos da parceria que resultou na exportação de 1.275 aeronaves para companhias aéreas ao redor do mundo, com financiamento no valor total de cerca de US$ 25 bilhões 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento à Embraer S.A. para a produção e exportação de aeronaves comerciais fabricados pela empresa brasileira. A operação, da ordem de R$ 2,2 bilhões, se dará por meio do BNDES Exim Pré-embarque, linha de crédito direto do Banco para produção de bens nacionais destinados à exportação. 

A operação do BNDES reforça a captação de crédito rotativo anunciado recentemente pela Embraer de US$ 650 milhões com um conjunto de instituições financeiras estrangeiras. A consumação do financiamento está sujeita, dentre outros, ao cumprimento de condições prévias fixadas pelo BNDES e à assinatura do respectivo contrato.

 “As operações de crédito são importantes para retomada da produção de aeronaves pela Embraer nos patamares pré-pandemia de Covid-19 e também reforçam a parceria estratégica entre o BNDES e a Embraer iniciada em 1997, consolidando o apoio do BNDES à indústria aeronáutica e à exportação de aeronaves brasileiras”, destacou Bruno Aranha, diretor de Crédito Produtivo e Socioambiental do BNDES

“A longevidade da parceria entre Embraer e BNDES ilustra a solidez dessa relação que estimula as exportações do Brasil e beneficia a sociedade como um todo. Em conjunto com outras ações que estamos realizando junto às instituições financeiras brasileiras e internacionais esta operação reforça nossa credibilidade para acesso a recursos financeiros que vão contribuir para a execução do nosso plano de crescimento”, disse Antonio Carlos Garcia, CFO da Embraer.

O setor da aviação é considerado estratégico devido à alta tecnologia envolvida, ao emprego de mão de obra qualificada e à capacidade de gerar inovações com impactos positivos na economia do país, além de ser uma indústria relevante para garantia da soberania nacional por meio dos produtos de defesa. O Brasil é um país que possui capacidade para projetar, fabricar e exportar mundialmente aeronaves comerciais, executivas, de defesa e agrícola.

Desde 1997, ano do primeiro apoio do BNDES à Embraer, o Banco financiou cerca de US$ 25 bilhões em exportações de suas aeronaves, viabilizando a produção e exportação de mais de 1.275 unidades para companhias aéreas ao redor do mundo. No período, as operações contratadas possibilitaram à fabricante brasileira concorrer no mercado externo em igualdade de condições com suas concorrentes.

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer tem negócios nas áreas de Aviação Comercial e Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, fornecendo Serviços e Suporte aos clientes no pós-venda.

Desde que foi fundada em 1969, a Embraer já entregou mais de 8.000 aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola em algum lugar do mundo, transportando mais de 145 milhões de passageiros por ano.

A Embraer é a principal fabricante de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviços e distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.