Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

17:47 20 de May de 2022

Publicação:14:53 12/05/2022 |MEIO AMBIENTE

Ultima atualização: 15:34 12/05/2022

• Iniciativa prevê ações de reflorestamento, proteção das bacias hidrográficas, circularidade das embalagens, engajamento do consumidor sobre o descarte de resíduos e inclusão produtiva

• Recentemente, parceria entre as empresas já viabilizou a aplicação de R$ 9 milhões aplicados no combate à pandemia de covid-19

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Grupo HEINEKEN assinaram Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para implementação de iniciativas de desenvolvimento sustentável com impactos sociais e ambientais positivos ao país. As empresas pretendem viabilizar ações conjuntas para reflorestamento, preservação das bacias hídricas, circularidade das embalagens, engajamento do consumidor sobre o descarte de resíduos e inclusão produtiva, dentre as iniciativas em análise. O Acordo de Cooperação Técnica terá prazo inicial de dois anos, com a possibilidade de prorrogação por outros cinco. A parceria entre as instituições não vem de hoje: em 2021, o Grupo HEINEKEN foi a maior empresa privada doadora para o programa Salvando Vidas, iniciativa do BNDES que captou mais de R$ 110 milhões em recursos para ações de combate à Covid-19.

 “O BNDES tem como visão ser o banco do desenvolvimento sustentável brasileiro e, portanto, canalizar recursos para o tema é um de nossos importantes papeis. Buscamos atuar como articulador entre entes públicos e parceiros privados para ampliar o impacto de iniciativas socioambientais. Estamos sempre procurando parceiros para potencializar nossas ações, trazendo mais recursos e mais soluções para quem mais precisa”, afirmou Bruno Aranha, Diretor de Crédito Produtivo e Socioambiental do BNDES.

“Reconhecemos o nosso papel atuante neste desafio que é promover impactos sociais e ambientais positivos no nosso país e, por isso, a agenda de sustentabilidade segue norteando nossas decisões. Acreditamos que só podemos prosperar se toda a cadeia envolvida na nossa operação prosperar junto com a gente, então, este acordo representa um marco fundamental na nossa estratégia de negócio, pois foram meses de troca de conhecimento com equipes técnicas do BNDES para planejamento da expansão de programas de circularidade de água e embalagens, projetos de restauro florestal, proteção das bacias hidrográficas e inclusão produtiva”, comentou Ornella Vilardo, gerente de sustentabilidade do Grupo HEINEKEN.

BNDES e a agenda AGS - O BNDES, que desde sua origem incorpora o foco social em suas ações e financiamentos, lidera ultimamente uma série de iniciativas em finanças verdes e em desenvolvimento.
O BNDES tem se dedicado à condução da agenda ASG (ambiental, social e de melhoria de governança), incorporando-a aos seus produtos e processos. Ele também vem construindo parcerias em iniciativas de promoção do desenvolvimento socioambiental e de governança com as empresas.
Uma destas iniciativas é o programa BNDES Crédito ASG, que concede financiamentos com destinação livre a empresas que se comprometerem a melhorar seus indicadores de sustentabilidade.  Outra delas é o Floresta Viva, parceria entre Banco e empresas para execução de projetos de conservação ecológica, de fortalecimento da estrutura técnica e de gestão da cadeia produtiva do setor de restauração ecológica.
O BNDES também se faz presente em investimento social de impacto, por exemplo, através do Fundo Social. Somente no programa de cisternas, o Fundo liberou mais de R$ 360 milhões para reduzir a vulnerabilidade alimentar de famílias na região do semiárido em 286 municípios, de nove estados.

Grupo HEINEKEN e o compromisso sustentável – O Grupo HEINEKEN se destaca pelos seus compromissos em sustentabilidade. Entre eles, a busca pelo atingimento do carbono neutro em toda cadeia de valor até 2040. A empresa também pretende zerar as emissões na produção já em 2023 com estratégias de utilização de energia renovável em todas as cervejarias e centros de distribuições, além de fornecimento de energia verde para bares e restaurantes onde está inserido o portfólio da empresa.
A companhia também faz parte da plataforma Glass is Good, que inclui toda cadeia produtiva para a promoção da logística reversa do vidro. Os resultados deste engajamento incluem mais de 23 mil toneladas de vidro reciclados, além da não emissão à atmosfera de 35 mil toneladas de CO2. Com o matchfunding Salvando Vidas realizado em 2021, a Heineken doou R$ 4,5 milhões, que foram direcionados à construção de usinas de oxigênio e aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs) distribuídos a hospitais públicos e filantrópicos pelo Brasil – valor que chegou a R$ 9 milhões, considerando o aporte do BNDES.

Sobre o BNDES — Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

Sobre o Grupo Heineken - O Grupo HEINEKEN chegou ao Brasil em maio de 2010, após a aquisição da divisão de cerveja do Grupo FEMSA e, em 2017, adquiriu a Brasil Kirin Holding S.A ("Brasil Kirin"), tornando-se o segundo player no mercado brasileiro de cervejas. O Grupo gera mais de 14 mil empregos e tem 14 unidades produtivas no país, sendo 12 cervejarias, localizadas em Alagoinhas (BA), Alexânia (GO), Araraquara (SP), Benevides (PA), Caxias (MA), Igarassu (PE), Igrejinha (RS), Itu (SP), Jacareí (SP), Pacatuba (CE), Ponta Grossa (PR) e Recife (PE), duas microcervejarias em Campos do Jordão (SP) e Blumenau (SC). No Brasil, o portfólio de cervejas do Grupo HEINEKEN é composto por Heineken®, Heineken® 0.0, Sol, Amstel, Amstel Ultra, Kaiser, Bavaria, Eisenbahn, Baden Baden, Devassa, Schin, Glacial, No Grau, Lagunitas, Blue Moon e Tiger. O portfólio de não alcoólicos inclui Água Schin, Schin Tônica, Skinka e os refrigerantes Itubaína, Viva Schin e FYs. Com sede em São Paulo, a companhia é uma subsidiária da HEINEKEN NV, a maior cervejaria da Europa.