BNDES - Agência de Notícias

15:02 28 de November de 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:20:12 23/10/2020 |INFRAESTRUTURA |MEIO AMBIENTE |NORDESTE |SUDESTE

Ultima atualização: 20:24 23/10/2020

Apoio está alinhado ao esforço do Plano Nacional sobre Mudanças Climáticas

• Além de energia limpa e renovável, apoio do Banco usinas fotovoltaicas vão produzir criando 3,4 mil empregos em Oliveira de Brejinhas (BA) e Araxá (MG)  

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento a dois projetos para implantação de usinas fotovoltaicas, que geram energia elétrica a partir do sol, nos municípios de Oliveira de Brejinhos, na Bahia, e Araxá, em Minas Gerais. Juntas, as duas operações destinam mais de R$ 1,1 bilhão do Banco à produção de energia limpa e renovável. A construção das usinas vai empregar, ainda, cerca de 3.400 pessoas. 

O apoio do BNDES a usinas de geração solar está alinhado ao esforço do Plano Nacional sobre Mudanças Climáticas (PNMC) para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. O Plano também busca “manter elevada a participação de energia renovável na matriz elétrica, preservando a posição de destaque que o Brasil sempre ocupou no cenário internacional”.

O financiamento a iniciativas desse tipo também vai ao encontro do Plano Nacional de Energia 2030, do Governo Federal, com estratégias para expansão de energia econômica e sustentável pelos próximos dez anos. "O apoio do BNDES aos dois projetos demonstra o compromisso do Banco com a expansão da matriz elétrica partir das energias renováveis, que ganhou impulso com o mercado livre de energia", explicou a superintendente de Energia do BNDES, Carla Primavera.

Complexo Fotovoltaico Sol do Sertão – Financiado em R$ 910 milhões pelo BNDES, o Complexo Fotovoltaico Sol do Sertão terá oito usinas fotovoltaicas, com potência instalada total de 415 megawatts e capacidade de geração de energia limpa e renovável suficiente para abastecer cerca de 580 mil residências. O projeto será implantado em Oliveira de Brejinhos (BA) e deverá gerar mais de dois mil empregos diretos e indiretos durante a construção. O empreendimento, sob responsabilidade da Essentia Energia — empresa fundada pela Pátria Investimentos —, deverá entrar em operação comercial plena no segundo semestre de 2021.

Usinas Fotovoltaicas Araxá – Com um financiamento do BNDES no valor de até R$ 194 milhões, as usinas Araxá 1 e Araxá 2 terão uma potência instalada total de 90 megawatts. Durante a implantação, as obras deverão gerar cerca de 1.300 empregos diretos e indiretos. A conclusão das usinas está prevista para o final de 2021, e, a partir de então, 123 mil domicílios terão acesso a energia limpa e renovável. O projeto é uma decisão de investimento da Powertis S.A., empresa de origem espanhola pertencente ao mesmo grupo econômico da fabricante de trackers Soltec Brasil Indústria, Comércio e Serviços de Energia Renováveis Ltda.

Finem – Os dois financiamentos ocorrerão de forma direta, no âmbito do BNDES Finem, linha de financiamento que apoia projetos de investimento em valor acima de R$ 10 milhões. O Finem abrange praticamente todos os segmentos econômicos, tendo como um dos principais critérios de avaliação os benefícios sociais dessas iniciativas. As condições financeiras oferecidas também estão associadas às prioridades de apoio do BNDES. Os projetos de Oliveira de Brejinhos e Araxá, por exemplo, contribuem com a manutenção da cadeia de fornecedores de equipamentos fotovoltaicos estabelecida no Brasil, além de adicionarem capacidade de geração limpa e sustentável.