Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

04:31 03 de December de 2021

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:17:27 06/02/2021 |MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS

Ultima atualização: 17:44 10/02/2021

Reprodução da internet
Representantes do homenageados participaram

 • No evento “Reconhecimento BNDES: Agentes Financeiros Destaques de 2020”, Banco apresentou os 3 que melhor performaram em 8 categorias

• Banco do Brasil, Bradesco, Sicredi, Itaú, Moneo e Desenbahia encabeçam as listas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) reuniu informações sobre a performance dos agentes financeiros que mais repassaram recursos do Banco a Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPMEs) durante a pandemia do novo coronavírus. 

Eles foram agrupados em 8 categorias e apresentados no evento “Reconhecimento BNDES: Agentes Financeiros Destaques de 2020”, na última quinta-feira, 4. O foco foram as medidas emergenciais lançadas pelo banco para fazer frente à crise da covid-19, e uma categoria foi voltada à comunicação (agente repassador que melhor divulga as linhas do BNDES em seus canais digitais).

O Bradesco foi o banco comercial que mais operou o programa BNDES Crédito Pequenas Empresas. Apenas por meio deste instrumento, repassou R$ 2,5 bilhões, para mais de 12 mil clientes finais. O banco também encabeçou a categoria Programa Emergencial de Acesso ao Crédito Fundo Garantidor para Investimentos (PEAC – FGI), seguido por Caixa e Itaú. 

Dentre os Bancos de Desenvolvimento ou Cooperativos, o Sicredi foi o que teve melhor performance no programa BNDES Crédito Pequenas Empresas, realizando, com este instrumento, mais de 12 mil operações de crédito. Foi também o agente desta categoria com o melhor desempenho no Programa Emergencial de Suporte a Emprego (PESE).

O Itaú, por sua vez, foi o banco comercial que mais operou o PESE: com R$ 2,9 bilhões desembolsados em 136 mil financiamentos, garantiu o pagamento de 1 milhão de funcionários dos seus clientes finais. No Programa Emergencial de Acesso a Crédito Modalidade de Garantia de Recebíveis (PEAC Maquininhas), destaque para o Banco do Brasil: foram R$ 2,2 bilhões negociados com 76 mil microempresas. 

Presidente do BB, André Brandão destacou a agilidade do BNDES para, em um momento tão atípico, desenvolver o PEAC Maquininhas, voltado para microempresários. A maioria dos agentes financeiros ressaltou ainda a facilidade de implementação das soluções, o que se deve, em grande medida, à adoção de plataformas digitais, tanto pelos repassadores quanto pelo BNDES. Isso simplificou o uso pelos clientes e reforçou o acerto da estratégia de digitalização em curso no Banco.

Na medida adotada pelo BNDES para postergação de dívidas durante o pico da crise — o programa BNDES de Renegociação Emergencial (Stand Still) —, destacou-se o Moneo, banco da montadora Marcopolo. “O segmento de transporte de passageiros foi fortemente impactado pela crise. A adesão foi grande, já que a maioria dos clientes viu seu faturamento prejudicado. O standstill possibilitou que passassem pelo pior momento”, disse o diretor de crédito da instituição, Rodrigo Tolotti.  

"Longa e preciosa parceria" - Em 2020, somados os recursos das linhas criadas para o combate aos efeitos da pandemia e as operações indiretas rotineiras, o BNDES mobilizou mais de R$ 180 bilhões. O montante apoiou mais de 390 mil empresas no período. Para o presidente do Banco, Gustavo Montezano, isso não seria possível sem “a longa e preciosa parceira” que o BNDES mantém com mais de 60 agentes financeiros. “Se nós conseguimos cumprir nossa função no Brasil, é graças a vocês”, disse.

Conheça, abaixo, as categorias e os agentes reconhecidos, por ordem de desempenho:

Programa Emergencial de Acesso a CréditoModalidade de Garantia de Recebíveis (PEAC Maquininhas)
1. Banco do Brasil
2. Money Plus
3. Safra

BNDES Crédito Pequenas Empresas - Bancos Comerciais, de Investimento ou de Montadoras
1. Bradesco
2. Santander
3. Itaú

BNDES Crédito Pequenas Empresas - Bancos de Desenvolvimento ou Cooperativos
1. Sicredi
2. Cresol
3. Desenvolve SP

Programa Emergencial de Suporte a Emprego (PESE) - Bancos Comerciais, de Investimento ou de Montadoras
1. Itaú 
2. Santander
3. Bradesco

Programa Emergencial de Suporte a Emprego (PESE) - Bancos de Desenvolvimento ou Cooperativos
1. Sicredi
2. Bancoob
3. Banrisul

BNDES de Renegociação Emergencial (Stand Still) Operações Indiretas Automáticas
1. Moneo (Marcopolo)
2. Santander
3. Badesul

Programa Emergencial de Acesso ao Crédito - Fundo Garantidor para Investimentos (PEAC – FGI)
1. Bradesco
2. Caixa
3. Itau

ComunicaçãoLinhas e programas do BNDES nos sites
1. DesenBahia
2. Fomento Paraná
3. Sicredi

Assista ao evento de reconhecimento dos agentes financeiros: