BNDES - Agência de Notícias

11:32 19 de April de 2019

Por: Agência BNDES de Notícias

13:21 12/11/2018 |INDÚSTRIA |INOVAÇÃO

Eva Rodrigues - Divulgação/BNDES
O presidente Dyogo Oliveira falou aos participantes sobre novos instrumentos do Banco ao setor, como o BNDES Garagem.

Em debate sobre como um banco de desenvolvimento nacional apoia o fomento as startups, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta segunda-feira, 12, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Oliveira, afirmou que o momento atual representa o início de uma curva muito acelerada de aprendizado para o Banco e para o ecossistema de startups como um todo.

"O que necessitamos no Brasil é um ecossistema, um ambiente onde há muitas ações, iniciativas, gente e empresas de perfis diferentes. E há uma perfeita compreensão no BNDES de como se desenvolve esse tipo de iniciativa."

Em sua apresentação, durante painel do concurso e evento de empreendedorismo Acelera Startup, Dyogo falou aos participantes sobre os novos instrumentos do Banco ao setor, como o BNDES Garagem, o Fundo de Coinvestimento Anjo, Fundo de Venture Debt e os BNDES Pilotos IoT, através dos quais são apoiadas Instituições Tecnológicas (IT) e Instituições de Apoio (IA), que submetem os projetos em parceria com empresas.

Segundo ele, o Banco continuará apoiando os principais investimentos do país, mas há uma mudança considerável de natureza da atuação dos bancos de desenvolvimento no mundo e o BNDES faz parte disso: "O que necessitamos no Brasil é um ecossistema, um ambiente onde há muitas ações, iniciativas, gente e empresas de perfis diferentes. E há uma perfeita compreensão no BNDES de como se desenvolve esse tipo de iniciativa. Então, acredito que vamos ter grande sucesso, contribuindo enormemente para o desenvolvimento das startups no Brasil”, revelou.

Para o presidente do Banco de fomento, a principal vantagem é a força que o BNDES tem pra atrair grandes empresas, que tenham programas relevantes de inovação para cooperar dentro do ambiente de inovação e de novos negócios. “E, claro, a capacidade que o BNDES tem de mobilizar recursos, próprios do BNDES, mas principalmente da indústria de fundos e de outros patrocinadores que têm relacionamento bastante sólido e permanente com o BNDES”, completou.

Ouça o comentário do presidente do BNDES sobre a força do banco para atrair empresas ao ambiente de inovação: 

Dyogo falou aos participantes sobre os novos instrumentos do Banco ao setor, como o BNDES Garagem