BNDES - Agência de Notícias

Sat Oct 19 02:27:00 UTC 2019 Sat Oct 19 02:27:00 UTC 2019

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:14:40 09/10/2019 |INFRAESTRUTURA |SUL

Ultima atualização: 15:23 09/10/2019

Johannes Plenio/Pexels

● Projeto viabilizará escoamento de mais de 6 GW de futuras usinas eólicas no Rio Grande do Sul

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 1,76 bilhão para a Chimarrão Transmissora de Energia S.A. Os recursos serão aplicados na implantação de instalações de transmissão de energia no interior do Rio Grande do Sul.

A Chimarrão Transmissora de Energia S.A é uma sociedade de propósito específico (SPE) formada pela Cymi Construções e Participações, integrante do grupo espanhol ACS, e o fundo de investimentos em participações Brasil Energia, integrante do grupo canadense Brookfield. A SPE obteve o direito de exploração do serviço durante 30 anos ao vencer o leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em dezembro do ano passado.

O crédito do BNDES, estruturado com prazo de 24 anos (amortização e carência), financiará a execução de obras civis e aquisição de materiais e equipamentos nacionais. O investimento total do projeto é de R$ 2,24 bilhões, com linhas de transmissão de aproximadamente 1.200 km de extensão, cruzando 43 municípios gaúchos.

O empreendimento vai escoar 6.475 MW, provenientes principalmente de parques eólicos gaúchos. Esse montante tem potencial de abastecer aproximadamente 12 milhões de famílias.

O projeto ampliará, nos mercados livre e regulado, a disponibilidade de energia renovável produzida por usinas do Sul do País. Além disso devem ser gerados cerca de 9.450 empregos diretos e indiretos durante as obras e 175 após sua conclusão, prevista para o primeiro semestre de 2022.