BNDES - Agência de Notícias

00:40 21 de September de 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:13:31 02/09/2020 |INFRAESTRUTURA |CENTRO-OESTE |NORDESTE |SUDESTE

Ultima atualização: 14:19 02/09/2020

Neoenergia/Divulgação
Elektro (foto) distribui eletricidade a mais de 6 milhões de pessoas em São Paulo e Mato Grosso do Sul

• Financiamento do Banco, de R$ 3,4 bi, equivale a 59% do plano de investimentos bianual do grupo Neoenergia, que vai gerar 2.300 empregos

• Projeto busca aprimorar qualidade do serviço e combater perdas, em Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e São Paulo 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai apoiar o plano de investimentos 2020/2021 das distribuidoras de energia elétrica grupo Neoenergia, com o objetivo de melhorar os serviços prestados a 14,1 milhões de clientes nos estados da Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e São Paulo. 

O financiamento do Banco será de R$ 3,39 bilhões, equivalente a 59% do investimento total do projeto (R$ 5,75 bi). A expectativa é de que, após a conclusão, 750 mil novos domicílios sejam atendidos por uma das empresas distribuidoras concessionárias (Coelba, Celpe, Cosern e Elektro). Os investimentos apoiados pelo BNDES também criarão novos 2.300 empregos diretos nesses cinco estados, o equivalente a 11% da força de trabalho das quatro companhias de distribuição.

O Plano de Investimento 2020/2021 está em acordo ao Plano Nacional de Energia 2030 proposto pelo Governo Federal, que prevê um aumento de 90 mil Megawatts (MW) em oferta de energia elétrica e acréscimo de 13 mil quilômetros nas redes de ligações.

Os planos de investimentos do biênio 2020/2021 da Coelba, da Celpe, da Cosern e da Elektro envolvem atividades de operação e distribuição de energia, ligações elétricas para novos consumidores, aquisição de equipamentos de serviços, de informática e de automação da rede básica. 

O projeto busca aprimorar a conformidade e qualidade do serviço prestado, além de combater as perdas não técnicas. As quatro concessionárias investirão nas renovações de subestações de energia e das linhas de transmissão em alta tensão, e na disponibilização de infraestrutura de telecomunicações.

Proponentes – A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) e a Elektro Redes S.A (Elektro) são sociedades por ações que têm por objeto social a prestação de serviços públicos de distribuição de energia. 

Todas elas estão sob o controle da Neoenergia S.A, empresa de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica. A holding pertence ao grupo espanhol Iberdrola, que tem um histórico de operações diretas e indiretas contratadas com o BNDES.

A Coelba atende a 15 milhões de pessoas em 415 dos 417 municípios da Bahia, além de Delmiro Gouveia (AL) e Dianápolis (TO). A Celpe, por sua vez, distribui energia a cerca de 9,5 milhões de brasileiros em 184 municípios de Pernambuco, no Distrito de Fernando de Noronha e na cidade de Pedra do Fogo (PB). 

A Cosern é a concessionária única a atender as 3,5 milhões de pessoas distribuídas em 167 municípios do Rio Grande do Norte. Por fim, a Elektro distribui eletricidade a 223 municípios de São Paulo e outros cinco no Mato Grosso do Sul, servindo a uma população de mais de seis milhões de pessoas.