Aviso: Utilizamos dados pessoais, cookies e tecnologias semelhantes de acordo com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

BNDES - Agência de Notícias

Thu Oct 21 22:13:11 UTC 2021 Thu Oct 21 22:13:11 UTC 2021

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:11:48 21/09/2021 |INFRAESTRUTURA |NORTE

Ultima atualização: 13:54 21/09/2021

Governo de Tocantins/Divulgação
  • Apoio à Energisa Tocantins Transmissora de Energia prevê também a construção de uma subestação e ampliação de outras três subestações.
  • A iniciativa vai beneficiar cerca de 500 mil consumidores e gerar aproximadamente 1.400 empregos diretos durante a implantação do projeto.

 

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 166 milhões para a Energisa Tocantins Transmissora de Energia (Grupo Energisa) melhorar ainda mais a qualidade do fornecimento de energia na região metropolitana de Palmas (TO). A iniciativa vai beneficiar cerca de 500 mil consumidores, gerar 1.400 empregos diretos e 4.000 indiretos durante as obras, além de outros 45 postos diretos e 150 indiretos permanentes na fase de operação.

 

O projeto, que envolve a implantação de três linhas de transmissão, a construção de uma subestação no Estado do Tocantins, além da ampliação de outras duas já existentes nos estados de Tocantins e Bahia, permitirá o escoamento de cerca de 390 MW de energia proveniente do potencial hidráulico e fotovoltaico da região, o que daria para abastecer cerca de 900 mil domicílios. Os recursos do BNDES correspondem a 25% do montante total de investimento alocado no projeto do Grupo Energisa, de R$ 660 milhões.

 

“A melhora dos serviços de eletricidade, em termos de segurança, confiabilidade e estabilidade do fornecimento, contribui para a qualidade de vida e dos empregos das populações atendidas”, destaca Petrônio Cançado, Diretor de Crédito à Infraestrutura do BNDES.

 

“Além de fornecer energia de qualidade, a Energisa vem se consolidando como uma empresa completa de soluções energéticas. Para isso, desempenha um papel primordial na transição para a economia de baixo carbono e para uma matriz energética limpa, com forte atuação para o desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal”, afirma Maurício Botelho, CFO da Energisa.



Outros investimentos – Além da transmissão, o BNDES também investiu na distribuição de energia elétrica do Grupo Energisa. Em fevereiro deste ano, o Banco apoiou com R$ 1,49 bilhão o plano de investimentos de nove distribuidoras do grupo. O projeto possibilitou a melhoria dos serviços e a ampliação do número de clientes atendidos. Ao todo, o investimento beneficiou dez estados. Houve também a geração de mais de sete mil postos de trabalho.

 

O Banco apoiou o grupo Casa dos Ventos no financiamento dos parques eólicos Ventos de Santa Martina 01 e Ventos de São Januário 23, localizados nos municípios de Caiçara do Rio do Vento e Ruy Barbosa, no Rio Grande do Norte. Os recursos foram de R$ 417 milhões.

 

Em maio, foi a vez da energia solar receber a atenção do BNDES. Com o financiamento às SPEs Janaúba I a XIV para construção de 14 usinas fotovoltaicas, no município de Janaúba/MG, foi possível a geração de energia limpa e renovável para abastecimento do equivalente a 840 mil residências.



E no mesmo mês, o BNDES apoiou com R$ 216,7 milhões a SPE Ventos de Santa Artur Energias Renováveis S.A. para implantação do parque eólico Santa Martina 09, que compõe o Complexo Eólico Rio do Vento. Localizado nos municípios de Riachuelo, Bento Gonçalves, Caiçara do Rio do Vento e Ruy Barbosa, no Rio Grande do Norte, o Complexo superará a marca de 1 GW, se tornando um dos maiores complexos eólicos do mundo quando em plena operação.

 

BNDES Finem – É o programa de financiamento voltado a projetos de investimento em geral. O apoio se estende a praticamente todos os segmentos econômicos, tendo como um dos principais critérios de avaliação os benefícios sociais dessas iniciativas. As condições financeiras oferecidas também estão associadas às prioridades de apoio do BNDES.



Sobre o BNDES - Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.



Sobre a Energisa - Com 116 anos de história, o Grupo Energisa é o maior privado do setor elétrico com capital nacional e também o maior na Amazônia Legal. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre e 6 Transmissoras (em Goiás, Pará, Tocantins e Amazonas). Com receita líquida anual de R$ 18 bilhões (2020), o Grupo atende a 8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de mais de 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos.