BNDES - Agência de Notícias

Sat Feb 23 21:42:38 UTC 2019 Sat Feb 23 21:42:38 UTC 2019

Por: Agência BNDES de Notícias

Tue Jan 29 13:10:17 UTC 2019 |MEIO AMBIENTE |MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS |SUDESTE

Presidência da República/Divulgação

● Medida prestará apoio às empresas nos municípios de Brumadinho e de seu entorno afetados pela recente ruptura da barragem de resíduos

● Além de nova linha de crédito, banco de fomento permitirá refinanciamento a 4,8 mil empresas locais que já têm operações contratadas

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou que municípios em estado de emergência em razão de rompimento ou colapso de barragens passam a dispor da linha de crédito Emergencial BNDES Automático. O comunicado foi feito nesta terça-feira, 29, à rede de instituições financeiras credenciadas a repassar recursos do banco de fomento.

Antes, apenas municípios em estado de calamidade pública, como aquele decretado no município de Brumadinho, podiam recorrer a essa linha de apoio. Com a ampliação, empresas localizadas nos municípios mineiros de Belo Vale, Bonfim, Ibirité, Igarapé, Itabirito, Itatiaiuçu, Mário Campos, Moeda, Nova Lima, Rio Manso, São Joaquim de Bicas e Sarzedo também poderão ser atendidas, desde que haja decreto de estado de emergência reconhecido pelo governo federal.

A linha estará disponível não só para os atuais usuários de crédito do BNDES, mas também para outros clientes dos bancos repassadores que atuam na região. O BNDES tem uma exposição de mais de R$ 2 bilhões por meio do crédito indireto na área afetada pelo desastre.

Por intermédio da linha, o empresário pode pegar um empréstimo no valor de até R$ 2,5 milhões. O prazo é de até 90 meses (sete anos e seis meses) e conta ainda com uma carência de 36 meses (três anos) para começar a pagar, de acordo com a avaliação da instituição repassadora. A remuneração desse recurso é vinculada à TLP, a taxa de captação do BNDES criada pela lei em 2017.

 

Isac Nóbrega/Presidência da República

BNDES amplia linha emergencial para atender cidades atingidas por tragédia

 

Refin – O BNDES também reabrirá a Linha BNDES de Refinanciamento de Operações Ativas dos Agentes Financeiros (BNDES Refin). A medida — que será retroativa a janeiro — pode beneficiar aquelas 4,8 mil empresas da base de clientes do banco que atuam nas localidades atingidas pela tragédia. O Refin permite o refinanciamento de prestações vencidas nos últimos quatro meses, além da totalidade das prestações vincendas. Também poderão ser alongados os prazos de carência, em até 12 meses, e o prazo total da operação, em até 24 meses, conforme avaliação da instituição repassadora.

 

Conheça as condições da linha BNDES Automático - Emergencial