BNDES - Agência de Notícias

21:12 31 de Março de 2020

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:17:05 28/02/2020 |MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS

Ultima atualização: 17:43 28/02/2020

Fotos: Shutterstock

Limite da BNDES Crédito Pequenas Empresas foi ampliado para R$ 10 milhões/ano. Clientes com receita operacional bruta anual de até R$ 90 mi passam a poder acessar a linha

● Segmento tem potencial para auxiliar no desenvolvimento da economia e na geração de empregos. Pequenas empresas respondem por mais de 50% dos postos de trabalho formais com carteira assinada no País

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou alterações na linha BNDES Crédito Pequenas Empresas, que passa a oferecer limite de crédito de até R$ 10 milhões por beneficiário a cada 12 meses e a contemplar também empresas com faturamento anual de até R$ 90 milhões.

Com a mudança, um maior número de empresas – que sofrem com as mesmas dificuldades de acesso a financiamento que as empresas de menor porte – passam a acessar a linha de crédito. Esse segmento tem potencial para auxiliar no desenvolvimento da economia e na geração de empregos.

Anteriormente, a linha atendia clientes com faturamento anual de até 4,8 milhões (micro e pequenas empresas, segundo os critérios do banco de fomento) e disponibilizava um limite de até R$ 500 mil/ano por beneficiário.

Condições — A linha BNDES Crédito Pequenas Empresas financia toda necessidade de investimento das empresas, respeitado o seu limite máximo, e os financiamentos são contratados por meio de agentes financeiros repassadores de recursos do BNDES. O prazo para pagamento é de até cinco anos, incluindo carência de até 24 meses, e taxa final está em torno de 1% ao mês.

As empresas interessadas podem ir direto aos agentes financeiros ou acessar o Canal MPME do BNDES, que permite encaminhar pedidos de financiamento a um ou mais bancos repassadores, indicados conforme perfil e necessidades informadas pelo cliente.

 

floricultura

 

Linha — Lançada em 2019, a linha BNDES Crédito Pequenas Empresas está voltada às demandas das empresas de menor porte, que têm mais dificuldades para obter financiamentos e são responsáveis por mais de 50% dos postos de trabalho formais com carteira assinada no País, de acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) – dados de 2018. Entre março e dezembro do ano passado, a linha financiou 9 mil empresas, totalizando R$ 1,2 bilhão em desembolsos. Com as alterações implementadas, espera-se um aumento de 30% de empresas apoiadas por ano.

As alterações na linha estão alinhadas com o Plano Trienal do BNDES para o período 2020-2022, que, entre outras entregas à sociedade, prevê, ao longo dos três anos, o apoio a 450 mil micro, pequenas e médias empresas e pessoas físicas e a geração e/ou manutenção de 1,2 milhão de empregos diretos e indiretos, em média, por ano.