BNDES - Agência de Notícias

Sat Feb 23 21:50:14 UTC 2019 Sat Feb 23 21:50:14 UTC 2019

Por: Agência BNDES de Notícias

Mon Sep 03 14:15:00 UTC 2018 |INOVAÇÃO |MERCADO DE CAPITAIS |MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS

Pexels/rawpixel.com

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) definiu nesta segunda-feira, 3, a aceleradora que executará, em conjunto com o banco fomento, o Programa de Desenvolvimento de Startups (BNDES Garagem). Após duas fases de avaliação, o consórcio formado pelas aceleradoras Wayra e Liga Ventures foi declarado vencedor, seguido do Grupo Inova55 (21212, Casulo Brasil, Endeavor, C.E.S.A.R., EloGroup, Oito, Oi Futuro e Sai do Papel) e Ions Innovation. Estruturado por meio de chamada pública, o processo de seleção iniciou-se no dia 6 de julho e recebeu 18 propostas, com mais de 30 empresas participantes.

Pioneiro no País, o BNDES Garagem apoiará as startups na atração de clientes, captação de recursos, validação da adequação do produto ao mercado e do modelo de negócio, entre outras necessidades das startups e empreendedores.

“O BNDES Garagem proporcionará aos empreendedores e startups todo o apoio, a capacitação técnica e os serviços necessários para que tenham acesso a mercado e aos investidores, com geração concreta de negócios e crescimento”, afirma o gerente Bruno Caldas Aranha, da Área de Gestão de Participações do banco de fomento.

O programa será gratuito para os empreendedores e não será exigida nenhuma forma de participação no capital social das startups em contrapartida à participação no programa. A iniciativa busca estimular o empreendedorismo, desenvolver empresas em estágio inicial e a gerar oportunidades de negócios.

O programa será executado no Rio de Janeiro, em dois módulos: um de criação de startups, composto de grupos de empreendedores em estágio mais inicial, que buscarão desenvolver o seu produto e modelo de negócio; e outro módulo de aceleração de startups, integrado por empresas já estabelecidas, com produto já lançado no mercado e que buscarão acelerar seu crescimento.

Nessa primeira fase, o BNDES Garagem será executado no coworking WeWork Carioca, localizado no Centro do Rio de Janeiro, próximo à sede do banco de fomento. O espaço, que já conta com infraestrutura necessária ao desenvolvimento do programa, permitirá maior interação entre o Banco e as startups, de maneira a que se estimule a troca de experiências e abertura de canais para as empresas nascentes, como o acesso a clientes e fundos de investimento, além da transferência de conhecimento técnico e mercadológico. Além disso, o BNDES buscará oportunidades de parcerias comerciais com as startups, caso ofereçam soluções financeiras alinhadas com seu processo de digitalização.

Chamada de startups – Em novembro, o banco e a aceleradora divulgarão chamada nacional para seleção de 60 startups inovadoras. “Vamos selecionar empreendedores e startups de todo Brasil para participar dos programas de criação e aceleração no Rio de Janeiro”, explicou Bruno Aranha.

Terão prioridade aquelas que apresentem soluções em educação, saúde, segurança, soluções financeiras, economia criativa, meio ambiente, tecnologia blockchain e internet das coisas (aplicada a cidades inteligentes, rural e indústria). Para atrair empreendedores de todas as regiões do País, serão estabelecidas parcerias para auxiliar a custear a viagem e a hospedagem dos empreendedores.

O programa será executado durante 12 meses, mas já está prevista a continuidade da iniciativa, com o lançamento de novo edital de chamada pública em 2019 para selecionar nova aceleradora que, em conjunto com o BNDES, selecionará mais 60 startups em setembro de 2019.