BNDES - Agência de Notícias

Sat Jan 23 03:56:23 UTC 2021 Sat Jan 23 03:56:23 UTC 2021

Por: Agência BNDES de Notícias

Publicação:16:31 11/01/2021 |INOVAÇÃO

Ultima atualização: 16:56 11/01/2021

  • Consórcio formado por Artemísia, Wayra Brasil e Liga Ventures apoiará o Banco na criação e tração de empreendimentos inovadores
  • Chamada de startups está prevista para ocorrer no segundo trimestre do ano

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) definiu nesta segunda-feira, 11, a aceleradora que executará, em conjunto com o Banco, o Programa de Aceleração de Startups de Impacto - BNDES Garagem. Após duas fases de avaliação, o consórcio AWL, formado por Artemísia, Wayra Brasil e Liga Ventures, foi declarado vencedor. Estruturado por meio de chamada pública, cujo edital foi lançado em setembro, o processo de seleção iniciou-se no dia 23 de outubro e recebeu 10 propostas, com 23 empresas participantes.

 

A aceleradora realizará, em conjunto com o BNDES, as seleções de empreendedores de todo o Brasil interessados em participar do programa. O consórcio será responsável por dar suporte à criação e ao crescimento desses empreendimentos participantes do BNDES Garagem. Também acompanhará o desenvolvimento dos negócios, prestando aconselhamento técnico, jurídico e mercadológico, além de promover a aproximação dos empreendedores com investidores e potenciais clientes.

 

Esta é a segunda edição do BNDES Garagem. A nova edição terá como o foco a criação e tração de negócios inovadores que gerem impacto socioambiental, em linha com o propósito do BNDES de transformar a vida de gerações de brasileiros promovendo o desenvolvimento sustentável. O diretor de Participações, Mercado de Capitais e de Crédito Indireto do BNDES, Bruno Laskowsky, destaca este foco do programa: “Nos próximos ciclos do BNDES Garagem buscaremos fomentar a inovação alinhada com o viés de impacto, ou seja, apoiaremos startups e empreendedores que busquem, de forma sustentável, o desenvolvimento de soluções para os problemas socioambientais do nosso país. Estamos convictos deste importante papel que o BNDES cumpre para estimular o mercado de impacto no país”.

 

Segunda edição – Esta edição do BNDES Garagem contará com três ciclos de aceleração, sendo que o primeiro terá foco prioritário em empreendedores que estão desenvolvendo soluções para saúde, educação, sustentabilidade, govtech e cidades sustentáveis.

 

Cada ciclo contará com até 45 participantes e terá duração de três a quatro meses. Ao todo, serão aproximadamente 30 meses nesta segunda edição (contados a partir da contratação da aceleradora), com a participação de até 135 startups. O programa será gratuito e contará com dois módulos:

a) Tração – voltado a startups de impacto, sediadas no Brasil, com faturamento anual bruto inferior a R$ 16 milhões e que já possuam um produto ofertado no mercado.

b) Criação – direcionado a equipes de empreendedores de impacto ou startups de impacto, domiciliados ou sediados no Brasil, com propostas de negócios inovadores que buscam apoio para criação ou aprimoramento de um produto mínimo viável.

 

Durante a permanência no BNDES Garagem, os empreendedores receberão orientações e participarão de atividades que ajudem no desenvolvimento de seus negócios. Ao fim de cada ciclo, será realizado um Demo Day no BNDES, quando os trabalhos desenvolvidos serão apresentados a potenciais investidores e outros públicos de interesse. A contrapartida dos participantes será o desenvolvimento de suas soluções. O BNDES não exigirá participação acionária nos negócios.

 

Por conta da pandemia de COVID-19, o primeiro ciclo será semipresencial, com algumas atividades desenvolvidas em espaço a ser fornecido pelo BNDES. A intenção é que os próximos sejam integralmente presenciais, a depender do cenário da pandemia. A convivência dos participantes em um mesmo ambiente estimula o intercâmbio de informações e o estabelecimento de parcerias que podem ajudar no desenvolvimento dos negócios. A etapa presencial deverá ser realizada na sede do BNDES, no Rio de Janeiro.

 

Chamada de startups – Prevista para o segundo trimestre de 2021, será divulgada pelo BNDES em conjunto com a aceleradora contratada uma chamada nacional para seleção dos 45 empreendimentos que participarão do primeiro ciclo do programa.

 

BNDES Garagem 2018-2019 – A primeira edição do programa teve mais de 5 mil startups inscritas e contou com 79 participantes, sendo que 74 delas concluíram o ciclo. A taxa geral de recomendação do programa por parte das startups foi de 95%, indicando alto grau de satisfação dos empreendedores. A primeira edição contou também com ampla participação dos empregados do BNDES como mentores das startups, contribuindo para a renovação da cultura corporativa e na adoção de práticas mais inovadoras e ágeis.

 

Por conta da grande procura por parte dos empreendedores, foi criada a Rede BNDES Garagem. Não restrita aos participantes do programa, ela procura disseminar a cultura da inovação e impacto por meio de iniciativas como divulgação de conteúdo educativo e promoção de eventos.

 

Sobre o BNDES – Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.