BNDES - Agência de Notícias

Thu Feb 27 10:48:10 UTC 2020 Thu Feb 27 10:48:10 UTC 2020

Blog do Desenvolvimento

16:30 13/12/2019

Artigo |
Inovação |
Tecnologia |
Efetividade |

A parceria entre instituições tecnológicas e empresas para inovação: resultados do BNDES Funtec

 

O estímulo ao processo de inovação tem um papel fundamental para o crescimento da economia e a melhoria de sua competitividade e sua produtividade. A inovação como estratégia permanente de empresas e do país é importante fonte de vantagens competitivas, que podem se traduzir em participação de mercado, rentabilidade, produtividade e crescimento.

 

Cada fase do processo de inovação necessita de diferentes instrumentos de apoio para se viabilizar. Para o apoio a startups e pequenas empresas de base tecnológica que desenvolvem projetos dentro dos prazos e riscos aceitos pelo capital de risco, por exemplo, fundos de investimento são uma opção. Por outro lado, quanto mais distante a inovação está do mercado e quanto maior é seu risco, maior é a necessidade de instrumentos não reembolsáveis que a incentivem. Isso se aplica especialmente a projetos com grande potencial de externalidades positivas.

 

Promovendo a conexão entre instituições tecnológicas e empresas

 

O BNDES Funtec é um instrumento não reembolsável de apoio à inovação que tem como finalidade promover a pesquisa científica e tecnológica aplicada em projetos desenvolvidos por instituições tecnológicas com a interveniência de empresas. A parceria entre instituições tecnológicas de pesquisa e empresas atuantes no mercado é fundamental para aproximar o conhecimento da academia da estratégia de pesquisa, desenvolvimento e inovação das empresas brasileiras, visando a geração de tecnologias com maior potencial de serem introduzidas no mercado.

 

As particularidades desse instrumentos de apoio em comparação a outras formas de apoio à inovação, como subvenção, crédito e equity, tornam fundamental uma avaliação de efetividade que busque capturar os diversos efeitos que podem decorrer dessa parceria IT-empresa, que, na maioria das vezes, tem o potencial de ir além dos projetos de inovação específicos apoiados.

 

Com o objetivo de analisar a efetividade das iniciativas apoiadas pelo BNDES Funtec foi realizada, em 2016, uma rodada de avaliação sobre os resultados dos projetos concluídos de janeiro de 2015 a maio de 2017 com base em uma metodologia para definição de objetivos e indicadores de resultados denominada Análise Sistêmica de Efetividade. A ASE foi desenvolvida para definição de objetivos e indicadores de resultados com base na experiência adquirida com a elaboração de quadros lógicos para programas operacionais.

 

O Texto para Discussão número 148 apresenta os resultados obtidos nessa avaliação e revela uma contribuição positiva do BNDES Funtec, sobretudo nas perspectivas de processos sistêmicos e de desenvolvimento tecnológico. As informações obtidas apontam para a boa percepção dos atores em relação à indução de parcerias entre as empresas intervenientes e as instituições tecnológicas e a evolução do número de parcerias firmadas.

 

Saiba mais no TD 148, “Os resultados do BNDES Funtec: nova avaliação baseada na Análise Sistêmica de Efetividade”, de autoria de Natalia Cintia Cupello, Isabela Brod Lemos de Abreu, Leonardo de Oliveira Santos e Vinícius Ribeiro Cordeiro.

 

Conteúdos relacionados

  

Da academia ao mercado: como fazer a conexão

 

Inovar é preciso: situação atual, desafios e perspectivas da inovação no Brasil

 

Conhecimento científico para o desenvolvimento

 

 

* campo obrigatório